Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: segunda set 24, 2018 6:56 pm

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 35 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 2 3 4 Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: quarta nov 12, 2008 6:08 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: quarta jun 13, 2007 3:44 pm
Mensagens: 4599
Localização: CETÓBRIGA
Temujin Escreveu:
nas pratas por exemplo para tirar um ponto de verdade numa moeda a rondar o soberbo justifica-se um mergulho de 10 segundos em marpal. Numa transacção a moeda deixará de valer 5 para valer 8 após este simples processo.


E em vez de marpal porque não a pasta de dentes?

Não é abrasivo e tira a pinta à mesma.

Marpal pode ser muito bom quando utilizado com sabedoria e conhecendo muito bem o metal onde se vai aplicar, por exemplo se o marpal for usado numa moeda de cêntimos nova, ninguém sabe que por lá passou, se for usado numa moeda de cêntimos que já tenha uma certa utilização ao ponto de a ter deixado castanha, aquando da passagem do marpal a moeda fica cor-de-rosa ou seja aos meus olhos fica "nojenta".

Eu não sou contra as limpezas, mas sou conta a destruição de moedas.

_________________
Quando precisam de ti, desmancham-se em facilidades, amabilidades e até as calças baixam,
Mas quando lhes pedes algo, soltam todo o seu egoísmo e falsidade!
Mais tarde, irão provar do próprio veneno e sentirão um enorme amargo de boca!

-- João Silva--


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: quarta nov 12, 2008 6:21 pm 
Desligado
Reinado D.Filipe I
Avatar do Utilizador

Registado: sexta nov 05, 2004 10:23 pm
Mensagens: 884
Localização: Srª da Hora
Marpal, pasta dos dentes, agua e sabão, palitos, tudo isto são formas de se limpar uma moeda. Todos eles se não forem usados com cuidado, podem estragar uma moeda.


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: quarta nov 12, 2008 7:02 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: quarta abr 02, 2008 12:11 am
Mensagens: 6872
Localização: Porto
Se todas as limpezas de moedas forem feitas com cuidado dão outra vida as moedas. :biggthumpup:

_________________
COM OS MEUS CUMPRIMENTOS.
ANTÓNIO JÚLIO


Topo
   
MensagemEnviado: quarta nov 12, 2008 7:52 pm 
Desligado
Reinado D.Filipe I
Avatar do Utilizador

Registado: quinta ago 07, 2008 9:54 pm
Mensagens: 882
Meu caro João Silva
Obrigado por se lembrar da minha frase: de facto, não há moedas da Monarquia ou da Antiguidade que nunca tenham sido limpas, desde logo no acto de serem achadas.

Entendo que não deve haver preconceitos a este respeito, apenas informação científica e técnica, que até se encontra disponível: é a velha máxima, procura e encontrarás. Se não procurares, também não encontrarás...
Cada um deve inteirar-se perfeitamente da natureza da sujidade, dos metais e da liga de que a moeda é feita, e apenas em caso de ter segurança nos utensílios, produtos químicas ou tecnologias, deve avançar-se para qualquer acto de limpeza.
E não esquecer que a limpeza é muitas vezes a salvação da moeda, pois há agentes que actuam permanentemente atá dar fim à moeda, a menos que sejam removidos. É o caso de alguns verdetes, que não são estáveis, e de depósitos ácidos como o do suor das mãos, que corroem as superfícies "flor de cunho" não tratadas.
Sabiam que uma moeda limpa com pasta de dentes e escova pode perder mais de 50% do seu valor? E que há ligas definitivamente alteradas pela utilização dos produtos em forma líquida mais correntes? É necessário de facto obter informação fidedigna acerca do que se quer fazer. E em caso de dúvida, experimentar com exemplares da mesma liga, que sejam dispensáveis.

Em meu entender, isto é um assunto muito central à Numismática, e não são apenas os numismatas que o discutem (quando a discussão é a sério).
Esta questão divide frontalmente Arqueólogos e Coleccionadores: os arqueólogos tendem a ser verdadeiramente brutais na sua abordagem, e os coleccionadores são muitas vezes em público defensores duma certa "pureza", embora em privado as coisas não sejam tão virginais.
Suponho que muitas vezes os achadores clandestinos, os do detector de metal, são mais cuidadosos que muitos Arqueólogos profissionais. Mas muitos coleccionadores escondem aquela moeda que limparam mal, à espera que ela volte a ganhar bom aspecto.

Alguém já leu aquela que é a maior obra acerca de achados em Portugal, que é o fabuloso estudo sobre as moedas achadas em Conímbriga: "Fouilles de Conimbriga III, Les Monnaies" por Isabel Pereira, Jean-Pierre Bost e Jean Hiennard, Paris 1974, que é indicado como uma das bases bibliográficas do RIC VIII ("Major sites", pág. xxiii) (e que é muito difícil de arrranjar, acreditem...)?
Pois bem, se lerem a descrição do tratamento dado a lotes de moedas romanas em cobre para se tornarem "legíveis", muitos ficarão perfeitamente arrepiados. Mas é assim que se procedia naquela época: as moedas não se destinavam a ser coleccionadas, nem a demonstrar o seu "bom aspecto", mas sim a revelar inscrições e os valores estéticos de gravação.

Como disse atrás, não deve haver preconceitos, mas cuidados e conhecimentos científicos e tecnológicos. Quem os não tenha, é preferível não mexer nas moedas.
Além disso, qualquer moeda à qual a patina tenha sido retirada, voltará com o passar do tempo a ganhar uma nova patina, necessariamente diferente da anterior, mas que lhe dará de novo beleza e valorização. Poderá ter de passar mais de um século mas tal ocorrerá. Não esquecer que em todas as épocas há modas...
Assim, uma moeda que agora parece mal por ter sido mal limpa, poderá vir a adquirir uma nova patina que lhe dê de novo qualidade - mas somente se o coleccionador / comerciante não for um "assassino de moedas" através de uma intervenção fisico-química que destrua algum aspecto essencial, quer seja a liga ou a forma.

Devemos ter sempre presente que nada neste mundo é realmente nosso: temos em depósito nas nossas mãos algo que deverá forçosamente passar, seja por venda ou doação em vida, seja por transmissão após a morte. Milhões de Numismatas anteriores a nós deixaram um legado, que em muitos casos veio sendo transmitido desde a antiguidade até aos nossos dias.

Assim, não tenhamos medo das limpezas. Tal como nós precisamos, também as moedas num momento qualquer terão de ser limpas. O que devemos fazer, é pensar em não afectar o bem que está depositado nas nossas mãos. A nossa obrigação é claramente LER e INFORMAR-NOS, e praticar em exemplares menos interessantes ou valiosos antes de "atacar" os bons.
Os nossos filhos ou netos não vão agradecer, mas as peças serão transmitidas de forma digna e atenciosa.
Assim, repito: cada um deve inteirar-se perfeitamente da natureza da sujidade, dos metais e da liga de que a moeda é feita, e apenas em caso de ter segurança nos utensílios, produtos químicas ou tecnologias, deve avançar-se para qualquer acto de limpeza.
Desculpem se mais uma vez me alonguei
AM


Topo
   
MensagemEnviado: quarta nov 12, 2008 8:09 pm 
Desligado
Reinado D.Filipe I
Avatar do Utilizador

Registado: sexta nov 05, 2004 10:23 pm
Mensagens: 884
Localização: Srª da Hora
Imagem


Topo
   
MensagemEnviado: quarta nov 12, 2008 8:52 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso III

Registado: sábado set 13, 2008 3:20 pm
Mensagens: 1767
Localização: Leiria
Usei muito o marpal, verifico agora que o não deveria ter usado nalgumas moedas, a esta conclusão cheguei após a experimentação.
Para limpar uma moeda independentemente do produto utilizado, tem que haver sensibilidade aquirida ao longo de alguns anos.
Tenho tido o cuidado de experimentar os mais variados produtos, em especimes de valor reduzido, e como resultado verifico que as moedas com um resultado de maior corrusão são realmente as moedas com liga de cobre e niquel.
Como tal utilizo moderadamente o marpal e só em casos extremos:
- Moedas de cobre com desgaste elevado.
- Moedas de cupro-niquel ou alpaca com desgaste moderado.

Para as moedas de prata´existe produtos de lipeza domestica com um teor de amoniaco muito leve que é optimo.

Para as moedas que apresentam elementos estranhos (sedimentos, ferrugem ou manchas)
tenho um produto que comprei há muito tempo, que aplico com muita àgua quente e esponjas, este produto já o tentei comprar novamente para stock mas sem exito, e chama-se Hagerty Copper Wash, utilizo-o já com alguma experiência e é optimo para ligas de cobre.

_________________
R & F


Última edição por jardineiro em quarta nov 12, 2008 10:29 pm, editado 3 vezes no total.

Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: quarta nov 12, 2008 9:46 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: domingo set 04, 2005 11:00 pm
Mensagens: 4214
Localização: S. Paio de Oleiros - Feira
Gostava que durante este tópico alguém dissesse algo de parecido com o seguinte: Para o tipo de moedas X utilizem o produto Y com a técnica Z e vão ganhar com isso.

Agora dizer que se deve limpar ou que não, sem nada de concreto, não saimos do mesmo. :|

_________________
Os meus leilões no Mega:

https://megaleiloes.pt/JCunha/loja


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re:
MensagemEnviado: quarta nov 12, 2008 10:58 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso III

Registado: sábado abr 16, 2005 10:44 pm
Mensagens: 1705
jcunha Escreveu:
Gostava que durante este tópico alguém dissesse algo de parecido com o seguinte: Para o tipo de moedas X utilizem o produto Y com a técnica Z e vão ganhar com isso.

Agora dizer que se deve limpar ou que não, sem nada de concreto, não saimos do mesmo. :|


Ora aí está... Mas lá diz o ditado... "O segredo é a alma do negócio"

Haja alguém com ******* para partilhar com os menos experientes, nos quais me incluo.

_________________
Pedro Simões


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: quarta nov 12, 2008 11:03 pm 
Desligado
Reinado D.Henrique
Avatar do Utilizador

Registado: quarta dez 27, 2006 3:06 pm
Mensagens: 974
Localização: Vila do Conde
Penso que não pode dizer-se que para um tipo de moeda se deve utilizar um produto ou uma técnica.
Quando se fala de limpeza ou preservação é retirar da moeda um determinado material. Ora, dependendo do tipo de material que queremos retirar usa-se uma ou outra técnica.
Uma moeda retirada do fundo do mar, não pode ser tratada da mesma forma que se fosse retirada de um solo pobre em calcário, por exemplo.
Já sei que que se vai voltar a tentar diferenciar limpeza de restauro........ hummmm na essência é a mesma coisa!

_________________
Cumprimentos
Mário Santos


Topo
   
MensagemEnviado: quinta nov 13, 2008 2:43 am 
Desligado
Reinado D.Filipe I
Avatar do Utilizador

Registado: quinta ago 07, 2008 9:54 pm
Mensagens: 882
Caros jcunha e PSIMOES
Este tópico é acerca das opiniões sobre a limpeza das peças, não é acerca do "receituário". Para isso já existem outros dois tópicos.
AM


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 35 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 2 3 4 Próximo

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal