Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: terça dez 11, 2018 6:19 pm

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 20 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 2
Autor Mensagem
MensagemEnviado: sábado abr 29, 2017 6:42 pm 
Desligado
Reinado D.Sancho I
Avatar do Utilizador

Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm
Mensagens: 2845
MCarvalho Escreveu:
fernanrei Escreveu:
Caros ilustres, esta moeda pela quantidade de material encrostado não metálico dará com certeza para ser datada pelo processo da datação radiométrico ou pela técnica electroquímica caso só existam sedimentos metálicos à base de Cobre. só é pena que o mais próximo que se chega no caso da datação radiométrica são os 5730 anos mas através da técnica electroquímica (voltamperometria) consegue-se datações com um erro máximo próximo dos 150 anos. Porque não usam estes procedimentos?


150 anos seria uma margem mais do que suficiente para esclarecer qualquer dúvida.
A questão é: o que vemos será sobretudo óxido de cobre, dá para datar esse material por radiometria? Isso seria interessante e muito útil.

Sim dá através da electroquímica. A base deste método é exactamente o cobre e todos os seus derivados.

_________________
:D FMMRei :D


Última edição por fernanrei em domingo abr 30, 2017 8:18 pm, editado 1 vez no total.

Topo
   
MensagemEnviado: sábado abr 29, 2017 7:07 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm
Mensagens: 7914
Interessante.
É um processo a explorar.

_________________
MCarvalho


Topo
   
MensagemEnviado: sábado abr 29, 2017 8:00 pm 
Desligado
Reinado D.Sancho I
Avatar do Utilizador

Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm
Mensagens: 2845
MCarvalho Escreveu:
Interessante.
É um processo a explorar.

Só não sei é se será um processo financeiramente comportável para a maioria de nós :(

_________________
:D FMMRei :D


Topo
   
MensagemEnviado: domingo abr 30, 2017 1:53 am 
Desligado
Reinado D.Afonso III
Avatar do Utilizador

Registado: sexta abr 11, 2014 7:07 am
Mensagens: 1717
Muito interessantes essas notícias que nos trás amigo Fernando! Estive a pesquisar e encontrei esta notícia do público: https://www.publico.pt/2014/10/14/cienc ... ze-1672784

Pelos vistos há uma nova técnica desde 2014. Pelo artigo deu-me a entender que só é aplicável a objectos com mil ou mais anos. Mas posso estar errado. Coloco apenas algumas questões: se eu bater um pentalfa em cima de um disco gasto de um dinheiro da mesma época, como vai funcionar? E se fizer uma electrólise a uma moeda autêntica, como funciona a datação? Se nos quiser falar mais sobre este método, partilhar o seu conhecimento de forma concreta e fácil de entender para um leigo, caso entenda que não danifica a numismática, isso era jeitoso! :)

Um abraço!


Topo
   
MensagemEnviado: domingo abr 30, 2017 6:02 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm
Mensagens: 7914
Neste momento deve ser realmente muito caro, mas vamos acompanhar a evolução tecnológica. Poderá ser uma resposta fundamental para combater as falsificações.

_________________
MCarvalho


Topo
   
MensagemEnviado: domingo abr 30, 2017 8:06 pm 
Desligado
Reinado D.Sancho I
Avatar do Utilizador

Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm
Mensagens: 2845
Caro amigo numisiurus, o método tinha como alvo objectos arqueológicos de bronze ou cobre com idades muito elevadas de facto, mas o processo pode-se aplicar a qualquer objecto feito desses materiais, desde que tenham oxidado. Mas é certo que objectos com menos de 500 anos talvez não seja muito eficaz a técnica, dado que a evolução desses materiais é muito lenta e o erro de 150 anos ser muito expressivo em relação a essas idades. Não são procedimentos acessíveis, e não estou a ver um simples cidadão como eu a poder dominar ou a ter em casa toda a maquinaria necessária. Eu referi as empresas certificadoras porque esses sim, poderão se assim o entenderem possuir e dominar esse conhecimento. Quanto à possibilidade de eu ou outra pessoa explicar aqui o procedimento, não vejo qualquer vantagem até porque o interesse da numismática serão as moedas e não a compreensão científica dos métodos usados para as fazer. É muito fácil procurar essa informação, basta fazer uma busca no Google tal como fez e encontrará com certeza muita informação, apesar de nem sempre estar correcta ou completa. Eu quero acreditar que muito brevemente, essa técnica esteja completamente dominada e as entidades certificadoras possam contar com mais essa ajuda. Agora quanto à possibilidade de a falsificação ser feita num disco com a idade pretendida, penso que sabe a resposta, mas também não tenho conhecimento suficiente para dar mais detalhes caro amigo. Falei da técnica porque sabia da existência da mesma, e tal como o senhor, eu também gosto de partilhar o pouco que sei. Vamos aguardar a evolução da mesma e esperar que esteja muito brevemente à disposição de todos. Cumprimentos.

_________________
:D FMMRei :D


Topo
   
MensagemEnviado: terça dez 05, 2017 2:40 am 
Desligado
Reinado D.Luís

Registado: domingo out 30, 2011 11:38 pm
Mensagens: 183
Gostava que começassem a haver consequências legais para quem desenterra moedas raras e não regista devidamente a origem. O património histórico português está a saque, esta dá para desconfiar que veio de uma escavação deliberada. Um achado acidental teria danificado mais um metal já tão corroído. Isto se não for de fabrico recente.


Topo
   
MensagemEnviado: terça dez 05, 2017 4:22 am 
Desligado
Reinado D.Afonso III
Avatar do Utilizador

Registado: sexta abr 11, 2014 7:07 am
Mensagens: 1717
josix Escreveu:
Gostava que começassem a haver consequências legais para quem desenterra moedas raras e não regista devidamente a origem. O património histórico português está a saque, esta dá para desconfiar que veio de uma escavação deliberada. Um achado acidental teria danificado mais um metal já tão corroído. Isto se não for de fabrico recente.


O processo, democraticamente, existe e tem os seus trâmites. É fazer uma petição à Assembleia da República e esperar que isso dê origem a um impulso legislativo que leve à alteração de certas normas do livro dos direitos reais no Código Civil, acabando de vez com a herança de Justiniano.

Já quanto ao registo, não era preciso alterar nenhuma norma, bastaria criá-la.

Em Inglaterra a coisa funciona muito bem. Está tudo delimitado por zonas, para as quais se obtêm licenças de detectorismo. Regista-se no Portable Antiquities Scheme. E até há académicos que aproveitam essas virtualidades. Depois, se o estado quiser comprar aquilo que não lhe pertence, paga.

Em Portugal assiste-se à fuga do direito privado. Não é tendência de agora. É a tão apregoada função social da propriedade. No entanto, a este campo, que se saiba ainda não chegou.

Deverá chegar?

Onde andam as moedas que saem das escavações arqueológicas? Bem... Apareceu um justo, no Porto. As outras não sei...

Ainda há uns tempos contactei o responsável de uma instituição pública para que me fornecesse fotos de um achado de moedas de D. João I aparecidas em Évora há muitos anos.

E até obtive resposta.

Perguntaram-me quem era.

E eu disse.

E pronto, foi assim...

Onde estão as moedas?

Não sei.

Mas devem cumprir alguma função social.

Pelo menos empregam alguém.


Topo
   
MensagemEnviado: terça dez 05, 2017 8:33 am 
Desligado
Reinado D.Afonso III
Avatar do Utilizador

Registado: sexta abr 11, 2014 7:07 am
Mensagens: 1717
Nem de propósito. A notícia é de ontem:

https://www.theguardian.com/culture/201 ... MP%3Dfb_gu


Topo
   
MensagemEnviado: segunda dez 11, 2017 7:10 am 
Desligado
Reinado D.Afonso III
Avatar do Utilizador

Registado: sexta abr 11, 2014 7:07 am
Mensagens: 1717
Imagem

Um outro exemplar que, independentemente da análise do estilo não ser completamente possível, me parece credível, dado o contexto do aparecimento. Pertence à colecção do Museu Nacional Machado de Castro.


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 20 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 2

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal