Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: terça nov 20, 2018 7:15 pm

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 8 mensagens ] 
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem: Castelos do Brasão de Portugal
MensagemEnviado: terça out 30, 2018 9:03 pm 
Desligado
Reinado D.Manuel II

Registado: segunda mar 06, 2017 3:30 pm
Mensagens: 79
A partir deste tópico :
viewtopic.php?f=9&t=122335#p871311

Gostaria de saber se alguém conhece um estudo intensivo sobre a evolução dos castelos no nosso brasão de armas.
Tentei encontrar online e nada.

Ainda estou a estudar o sinete apresentado aqui neste tópico:
viewtopic.php?f=3&t=122003&start=10#p868911

E reparei que tem os castelos parecidos com alguns ceitis:
Imagem

Sendo 3 torres com (muralha posterior)? e não um castelo completo como normal.

Haverá alguma evolução nos desenhos com significados específicos ou seriam desenhos aleatórios?

Cumprimentos


Última edição por onlion em quarta out 31, 2018 6:38 pm, editado 1 vez no total.

Topo
   
MensagemEnviado: terça out 30, 2018 9:10 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: sábado dez 20, 2014 6:31 pm
Mensagens: 3299
Localização: Leiria
:clap3: Boa iniciativa...


Topo
   
MensagemEnviado: terça out 30, 2018 9:50 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm
Mensagens: 7885
Não conheço nenhum estudo sobre o tema, mas seria muito interessante registar a evolução dos castelos.
No caso do sinete (tal como no seu desenho) surgem os castelos típicos de meados do século XV e ainda inícios do século XVI. E isso é importante para estabelecer datações.

As chamadas "ligações" entre as torres são, na verdade, apesar de nem sempre isso ter sido percebido (daí o equívoco das "ligações") uma primeira abordagem artística ao princípio da perspectiva e profundidade de campo, ou seja, as linhas que vemos por trás das torres são, na verdade, o contorno da muralha vista em perspectiva, com ponto de fuga. Isso é muito claro em alguns dos primeiros ceitis de D. Afonso V, onde a muralha em perspectiva apresenta até curvatura.

Esta técnica de desenho (também aplicada à pintura, claro) começou a surgir no século XIV, mas só se tornou global, digamos assim, na primeira metade do século XV, com o trabalho de van Eyck, na Flandres. Terá sido a partir desses contactos que a técnica chegou cá (veja, por exemplo, os painéis de São Vicente de Fora, sobretudo os ladrilhos do chão), foi por aí que entrou na aprendizagem dos abridores da Casa da Moeda (os exemplos mais "puros" serão de Lisboa, estão no Grupo 8, do eng. Magro, mas também no 1). A ideia que dá, é que essa introdução não foi bem compreendida e os moedeiros seguintes, nomeadamente no Porto, começam a fazer simples ligações entre as torres, em ângulo, nem sei se perceberam que aquilo representa o contorno da muralha, ao fundo).

Posteriormente, a partir de meados do reinado de D. Manuel, esses elementos foram caindo em desuso, os castelos voltaram a uma representação estilizada, bidimensional, na verdade, seguindo a sua origem medieval, e assim se mantêm até hoje.

_________________
MCarvalho


Topo
   
MensagemEnviado: quarta out 31, 2018 1:32 pm 
Desligado
Reinado D.Manuel II

Registado: segunda mar 06, 2017 3:30 pm
Mensagens: 79
Caríssimo Mcarvalho, mais uma vez o meu muitíssimo obrigado pela sua explicação.
Que bom que é recorrer a pessoas que são uma verdadeira enciclopédia!

Quanto ao estudo, adoraria ver alguém a pegar nisso.
Já desde os tempos dos famosos pagodes das bandeiras chinesas do Euro 2004 que tentei encontrar o castelo "verdadeiro" do Brasão de Armas de Portugal e não encontro dois desenhos iguais.
Mesmo em termos de numária seria interessante reunir os vários estilos.


Topo
   
MensagemEnviado: quarta out 31, 2018 5:38 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm
Mensagens: 7885
Acho até que a numária é a principal fonte para analisarmos esses elementos. Além das moedas e, eventualmente, as inscrições lapidares (e há boas um pouco por todo o país), os selos (normalmente menos conservados) e algumas iluminuras são as fontes a ter em conta. Os estandartes, bandeiras e própria roupagem já desapareceram.

A partir de D. João II, há ainda as normas descritas na documentação, que indicam como é que devem ser executados os brasões e as armas nacionais, mas normalmente têm pouco detalhe. Se não estou em erro, só na República é que os castelos, por exemplo, foram explicitamente determinados para serem representados com as portas a outro, isto é, fechadas. Em muitas representações oficiais monárquicas, as portas aparecem a negro ou abertas. Isto é só um exemplo das variantes deste tema.

_________________
MCarvalho


Topo
   
MensagemEnviado: quarta out 31, 2018 7:30 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm
Mensagens: 7885
Deixo aqui alguns exemplos das chancelas dos reis de Portugal entre o século XIII e XV, para termos comparativos e possíveis descrições que possamos vir a fazer.

(os exemplos são todos das gravuras de D. António Caetano de Sousa, do seu tomo IV (é onde tem também as moedas) da História Genealógica da Casa Real Portuguesa, de 1738. As gravuras são inspiradas no que o autor viu na documentação consultada, mas, sendo desenhos, poderão falhar aqui ou acolá. Vários destes selos já não existem, perderam-se no terramoto que amanhã fará 263 anos; escolhi apenas os selos de reis, excluindo dos infantes e infantas, bem como alguns outros membros da Casa Real. A numeração e organização de D. António Caetano de Sousa é complicada, os números das pranchas não estão seguidos, nem a cronologia dos selos, é preciso fazer algum esforço para ver a evolução :); começo no reinado de D. Afonso III, pois foi ele quem introduziu os castelos de Castela no pendão de Portugal; a datação está convertida já para o calendário de moderno)

Imagem

XIX - D. Afonso III (está (esteve...) num contrato de venda de uma loja em Lisboa), 1276; XX - D. Afonso III (doação a Martim Fernandes, mestre de Avi), 1268.


Imagem Imagem

XXII - D. Dinis (contrato de compra e venda com o Mosteiro de Tarouca), 1306; XXIII - D. Dinis (carta de doação), 1306.

Imagem Imagem Imagem

XXVIII - D. Afonso IV (tratado de paz entre o rei e o filho, D. Pedro), s/d, mas posterior à execução de Inês de Castro; XXIX - D. Afonso IV (instituição de uma capela em Lisboa), 1342; XXX - D. Afonso IV (doação da rainha D. Brites), 1334.

Imagem Imagem

XXXIII - D. Pedro I (doação D. Brites, rainha mãe, a Viana do Alentejo), 1357; XXXIV - D. Pedro I (protecção do Mosteiro de Odivelas), 1358.

Imagem Imagem

XXXVI - D. Fernando I (doação), 1373; XXXVIII D. Fernando (confirmação ao Mosteiro de Odivelas), 1367.

Imagem Imagem Imagem Imagem

XL - D. João I (carta ao governador de Ceuta), 1433; XLI - D. João I (doação a Nun'Álvares), 1425; XLII - D. João I (doação a D. Leonor, sua nora), 1428; XLIII - D. João I (carta ao conde de Arraiolos), 1422.

Imagem Imagem

LIX - D. Duarte (atribuição de privilégios à Casa de Bragança), 1434; LX - D. Duarte (limitação das rendas a rendatários da Coroa que estejam a viver em Castela), 1434.

Imagem Imagem Imagem

LXI - D. Afonso V (doação, enquanto rei de Portugal, Algarves e pretendente de Castela), 1475; LXII - D. Afonso V (carta de mercê ao duque de Bragança), 1449; LXIII - D. Afonso V (carta ao senado de Lisboa), 1450 (é a célebre carta sobre o castigo aos que roubaram a sinagoga, o primeiro documento em que se referem os ceitis :) ).

Imagem Imagem

LXVI - D. João II (doação ao duque de Beja - viria a ser D. Manuel I), 1489; LXVII - D. João II (sentença de condenação de D. Pedro de Ataíde e do duque de Viseu por conspirarem contra o rei), 1485.
(notar que as imagens não estão organizadas cronologicamente, o selo da sentença é anterior à reforma dos brasões, tem as quinas deitas; o selo de doação a D. Manuel, ainda duque de Beja, é posterior à reforma, tem já o escudo moderno).

_________________
MCarvalho


Topo
   
MensagemEnviado: sexta nov 02, 2018 10:19 am 
Desligado
Reinado D.Manuel II

Registado: segunda mar 06, 2017 3:30 pm
Mensagens: 79
Obrigado pela publicação caro MCarvalho.
Muito interessante esse conjunto de livros.
Estão disponíveis todos os volumes online na Biblioteca Nacional
Aqui:
http://purl.pt/776/4/


Topo
   
MensagemEnviado: sexta nov 02, 2018 10:30 am 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: sábado dez 20, 2014 6:31 pm
Mensagens: 3299
Localização: Leiria
Boas informações... Obrigado


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 8 mensagens ] 

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 5 visitantes


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal