DICIONÁRIO - OS MATERIAIS DAS MOEDAS

Discussões sobre numismática que não se enquadrem nos restantes forums

Moderador: Moderador de Honra

Avatar do Utilizador
EUROESCUDO
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 5139
Registado: sábado mar 07, 2009 12:07 pm
Localização: Maia - Porto - Portugal
Contacto:

DICIONÁRIO - OS MATERIAIS DAS MOEDAS

Mensagempor EUROESCUDO » sábado jul 11, 2009 7:47 pm

MATERIAL DAS MOEDAS


Para melhor compreensão dos problemas relacionados com o manuseamento e a observação das moedas, descrevem-se as composições das ligas usadas para a sua cunhagem. A composição das ligas é indicada em milésimos (º/..) e os metais constituintes pelo símbolo químico correspondente.

ALPACA (Alp)
Liga metálica de cobre, Zinco e Níquel.
Muitos países utilizaram a Alpaca na Amoedação. Em Portugal e especificamente nas moedas de 50 Centavos e 1 Escudo de 1927 a 1968, a composição era de Cobre (Cu 610 – Zinco (Z) 200 – Níquel (Ni) 190. A Alpaca no vulgo é designada por “Metal Branco” ou “Liga Branca”, A partir de 1969 foi substituída pelo Bronze (Br.)

Composição: Cu 610 – Zn 200 – Ni 190.


ALUMINIO (AL.)
Metal Branco prateado, leve, resistente, muito utilizado na Amoedação. Em Portugal foram cunhados os 10 Centavos de 1971 a 1979 com Al. 975 e Magnésio (Mg.) 25. Em geral destinada a Moedas de baixo valor como tem acontecido nomeadamente na Alemanha, Espanha, França, Inglaterra, Itália. Também tem sido utilizado no fabrico de medalhas e raramente é usado puro. As ligas mais usuais são: 975 Al. e 25 Magnésio ou 990 Al. e 10 Magnésio (Mg.).
O alumínio foi isolado pela primeira vez por Wole e as primeiras moedas foram cunhadas em 1907-1908 na Inglaterra para o Uganda (1/2 Cent. e 1 Cent.) e depois para o Durango (México) em 1 Centavo.

Composição:
1 – Al. 975 – Mg 25
2 – Al. 990 – Mg 10
3 – Al. 990 – Cu. 10.
Dureza: 18 Kg / mm2 - Fusão: 658º c.


ANTIMÓNIO (Sb.)
Metal utilizado em combinação com a prata (Ag.)

BARRO “q.v. PORCELANA”.

BI - METALICA (B.M.)
Liga muito utilizada recentemente em amoedação de vários Países. Em Portugal as Moedas de 100$00 e 200$00 desde 1989 e 1991 são Bi-Metálicas e com as composições: Cu-Ni (Cu 750 – Ni 250) e Latão/Níquel (Cu 790 – Z 200 – Ni 10). Quase todos os Países Europeus adoptaram em várias moedas por esta Liga: Itália, França, San Marino, Espanha, Inglaterra, Finlândia, Rússia, ........

Composição:
Cu-Ni (Cu 750 – Ni 250 e Lt / Ni (Cu 790 – Z 200 – Ni 10)

BOLHÃO
Também designado por “BELHÂO”, “BILHAN”, “BILHÃO”, “BILLON”, “BOLHAN”, “BULHAN”, e, “VELLON”e que é metal de Composição (Prata baixa com cobre) e que foi utilizado em Portugal na Amoedação desde D. Afonso Henriques.

O bolhão em geral e em 1000 partes, a prata aparece com menos de 500

BRONZE (Br.)
Liga “Cor de Cobre” que nas primeiras moedas da Republica Portuguesas continha Cu 960, Sn 20, Z 20 e largamente utilizado por quase todos os Países, com mais ou menos Cobre, Estanho e Zinco.
Vários outros metais lhe podem ser incorporados:
Chumbo, Alumínio, Fósforo, Magnésio..... nas proporções a que se destinam. Adoptada na cunhagem monetária metropolitana desde 1882 e deixou de ser utilizada em 1922.
As designações Grande Bronze (GB), Médio Bronze (MB) e Pequeno Bronze (PB), das moedas imperiais romanas, com módulos e pesos diferentes, originavam por vezes confusão, pois um MB de um imperador chegou a ser mesmo módulo dum GB de outro.
Também o GB, indistintamente equivalia ao “Sestércio” (4 Asses), embora o MB, indistintamente equivalia ao “Dupondio” (2 Asses) ou só um Asse, dada a dificuldade de destinguir um do outro. O PB correspondia às divisões mínimas do Asse (Semis, quadrante)

Composição:
1 – Cu 960 – Zn 20 – Sn 20
2 – Cu 950 – Z 30 – Sn 20

BRONZE – ALUMINIO (BrAl)
Liga Moderna “Amarela” de Alumínio, Cobre e Zinco, largamente usada na fabricação de Moedas de vários Países. Em Portugal, além de outras, amoedou os 50 Centavos e 1 Escudo de 1924 a 1926 (Cu 930, Al 50, Z 20), Foi uma experiência que não resultou.

Em geral a composição situa-se em 950 partes de Cobre e 50 de Al.

Composição:
Cu 950 – Al 50

CÁDMIO (Cd)
É um dos metais que aparece em vestígio no Zinco (Z) fundido com o chumbo (Pb), o estanho (Sn) e o Ferro (Fe)

CALAIN (Cal)
Era o Estanho (Sn) do Oriente. Portugal, cunhou na Índia (Goa, Damão, Diu, Chaul, Baçaim, Bombaim, Ceilão, Malaca .....) nos séculos XVI a XVIII, vários tipos de moedas, nomeadamente os Bastardos, Dinheiros, Bazarucos .... que tiveram larga expansão, chegando a tomar o nome de “Calainos”.

Recentemente algumas destas moedas foram convenientemente analisadas e reconhecem-se que são exclusivamente de Zinco (Z).

Foi também importado da China. O Estanho era ligado com pequenas porções de Chumbo e Cobre.

CARTÃO (Folha de cartão) q.v., “SOLA” e q.v. “PAPEL”.

CHUMBO (Plubum) (Pb)
Metal utilizado na Amoedação das Moedas Ibéricas, Hispano-Romanas (Castro Marim, Balsa (Tavira), Brutobriga, Silves, Dipo (Elvas), Alcácer do Sal, Évora, Mértola, Faro, Beja .....) e outras regiões e Países. Dado o seu baixo valor e facilidade de cunhagem e Fundição tem servido para falsificações de Moedas, ensaios, selos e outros fins. Chumbo era também o nome dado na Gíria Lisboeta à antiga Moeda de Níquel de 100 Réis de D. Carlos I. Na India foi adicionado ao Calaim e à Tutenaga em 15 de Julho de 1716 para fabricar os Bazarucos; a experiência foi suspensa, foi suspensa em 25 de Julho de 1722 por não ter resultado.

Composição:
Pb – 1000 – Dureza: 4 Kg/mm2 – Fusão 327º c.

COBRE (Cuprum) (Cu)
É o metal simples mais usado na amoedação, quer em relativa pureza quer nas ligas de Bronze, Bolhão, Cupro-Níquel ..... Praticamente todos os Países o usaram na fabricação de Moeda. É o metal básico por excelência, desde a mais alta antiguidade.
Nas ligas com Zinco (Z) e Estanho (Sn) ganha dureza e mais resistência ao desgaste.

As primitivas moedas Romanas de “Asse Rude”, “Asse Grave” ou “Librada” (Libralis), “Asse Assinado” e “Assesignatum” foram fabricadas (500 a.C.) com Cobre e Bronze.

Ligas:
950 Cu - 40 Sn - 10 Z
750 Cu - 250 Ni
900 Cu – 100 Z

Composição:
Cu 1000
Dureza: 50 Kg/mm2
Fusão: 1080º c.

COURO q.v., “SOLA”

CROMO (Crómio) (Cr)
Corpo simples, metálico, cinzento cujas combinações oferecem Belas cores, tem servido de apoio à amoedação das recentes moedas coloridas.

CUPRO-NÍQUEL (CN)
“Liga Branca” muito dura e resistente ao desgaste, de Cobre e Níquel, largamente usada na Amoedação, na maioria dos Países. Em Portugal e nas percentagens de Cu 750 – Ni 250 foi aplicado nas moedas de: 4 Centavos 1917/19; 10 Centavos de 1920/21; 20 Centavos de 1920/21/22; 2$50 de 1963 a 1985; 5 Escudos 1963 a 1986; 10 Escudos de 1971 a 1974; 20 Escudos de 1986 a 2001; 100 Escudos de 1980 a 1985; 200 escudos de 1991 a 2000 e 250 Escudos de 1984 a 1990.

Foi utilizada pela 1ª vez para a cunhagem das Moedas de 100 e 50 Réis de 1900, no Reinado de D. Carlos.

Composição:
1 - Cu 800 – Ni 200
2 - Cu 750 – Ni 250
3 - Ni 70 Capeado com Cu-Ni 970


ELECTRON (El)
“ELECTRÃO”, “ELECTRO” ou “ELECTRUN” era uma liga antiga de Ouro e Prata, usada nas primitivas moedas da Lídia e Ásia Menor, nas percentagens de Au 300 e Ag 700. Também chamado de “Ouro Pálido”

Segundo Plínio as proporções eram de uma parte de Prata, para quatro de Ouro.

Composição:
El-Au 300 – Ag 700

ENXOFRE (Sulphur) (S)
Metaloide sólido, Amarelo, não tem qualquer aplicação na fabricação de Moedas, mas como faz parte da composição de Colas e outros produtos que se usam no fabrico de Envelopes e caixas que servem por vezes para a guarda de numismas, é altamente inconveniente estarem estes em contacto com os mesmos, pois produzem manchas que ao fim de anos se tornam irreparáveis

ESTANHO (Stannum) (Sn)
Metal vulgar, branco, maleável que se aplicou no fabrico de moedas de Calaim q.v., da Índia Portuguesa e também foi usado na Malásia, China e Senegal. As moedas de estanho, oxidam-se facilmente com o tempo e degradam-se sob o aspecto designado numismaticamente por “Lepra do Estanho”. Há Jazidas importantes de Estanho na Bolívia, Saxónia, Espanha e Inglaterra. Faz liga com o cobre originando o Bronze e ao juntar-se ao chumbo utiliza-se na fabricação de vários objectos. Raramente é usado puro para fins numismáticos excepto em MEDALHAS.

Composição: Sn 1000
Dureza: 8 Kg/mm2
Fusão: 232º c.


ESTANIOL
Nome dado às Folhas de Estanho e também às de Alumínio.


FAIANÇA q.v. “PORCELANA”


FERRO (Fe)
Metal muito resistente de cor cinzenta escura que em tempos remotos serviu como moeda de troca. Há Jazidas Importantes na Inglaterra, França, Alemanha e Estados Unidos. Oxida-se facilmente, cobrindo-se de Ferrugem e por isso raramente foi utilizado na Amoedação. Apenas se ocorreu a ele por carência de outros materiais apropriados. Conhecem-se moedas de Ferro, batidas em Espanha, Bizâncio, Argos e Tegan e mais recentemente durante a Guerra 1914-18, na Alemanha, França, Espanha, ..... Em Portugal só foi cunhado o 2 Centavos de 1918.

Frequentemente encontra-se unido do NIQUEL, CRÓMIO, MAGNÉSIO E VANÁDIO.
As Moedas de Ferro são Magnéticas.

Composição:
Fe – 1000
Dureza: 60 Kg/mm2
Fusão: 1530º c.


FOLHA DE CARTÃO q.v. “SOLA”

FOLHA DE FLANDRES (FF)
Folha de ferro estanhada que foi utilizada no fabrico de vários utensílios e muitas vezes na Falsificação de Moeda.

LATÃO (Lt)
Liga de Cobre e Zinco, (Cor Amarelo), que foi experimentada na Amoedação em alguns Países mas que não resultou. Em Portugal foi apenas utilizada na fabricação de “Contos para Contar”, senhas, tentos, fichas, verónicas, cópias de Medalhas e Moedas ......

Ligado ao Níquel, Liga “Latão/Níquel”, liga Amarela, cuja composição é: Cu 790 – Z 200 – Ni 10, cunhou as Moedas de 5 e 10 Avos de Macau 1967. q.v. “NÍQUEL”. No Império Romano as Moedas cunhadas em Lt valiam o dobro das de cobre com o mesmo cunho. É um Bronze. Entre nós a liga é de 960 Cu, 40 Z.
Também por vezes lhe Chama “Cor de Cobre” ou Cupro-Zinco.

Composição:
Cu 960 – Z 40


LATÃO NIQUEL
Liga que cunhou as emissões de 1 Escudo, 5 Escudos e 10 Escudos de 1986 a 2001, com a composição de:

1 – Cu 780 – Z 200 – Ni 20
2 – Cu 790 – Z 200 – Ni 10

MADEIRA
Apenas usada em fichas e medalhas

MADREPÉROLA ou nácar, substancia dura, brilhante, irisada, das conchas que serviu como moeda de troca e que vulgarmente é aplicada na fabricação de fichas.

MAGNÉSIO (Mg)
Metal Branco, usado na produção de ligas metálicas leves, nomeadamente o duralumínio.
As moedas referidas como sendo de Alumínio têm sempre magnésio. É o caso em Portugal das moedas de 10 centavos de 1971 a 1979, que têm Al 975 e Mg 25.
Raramente é usado para fins numismáticos excepto em medalhas.

Composição:
Mg 1000


MARFIM
Ou Marfil, substancia que provém dos dentes de elefante, rinoceronte ou hipopótamo e que foi usada como moeda-mercadoria ou pseudo-moeda, particularmente na África e Ásia. Em Angola havia o “Marfim Miúdo” de menor valor, o “Marfim-Médio” de valor intermédio e o “Marfim de Lei” que era o de maior valor para transacções comerciais. O Marfim do Sião, da Guiné, do Cabo e da Sibéria são particularmente apreciados.

MOLIBDENO (Mo) q.v., “OURO” e “OURO JAPONÊS”.

NÍQUEL (Ni)
Metal branco, brilhante, dúctil e maleável, duro, muito resistente ao agentes químicos, liga-se facilmente com outros metais e é muito empregado em Galvanoplastia. Os aços com níquel são muito duros. É o único metal que é utilizado puro na produção de moedas. Empregado pela 1ª vez na cunhagem da moeda de 50 Centavos de 1922/23 em Angola.
Ligado ao Cobre: - (Cupro-Níquel q.v.) é largamente usado na fabricação de moedas por quase todos os Países e particularmente por Portugal, Brasil, Índia,..... .
Em 1971 existiam em circulação por todo o mundo 70 tipos de moedas de Níquel Puro, das quais 4 Portuguesas (200$00 de Angola, Moçambique, S. Tomé e Príncipe, 1 Pataca de Macau), e ainda 1, 2 e 5 Patacas de 1999 de Macau.

Ligado ao Latão (Latão-Níquel – Lt/Nc) – É usado também por muitos Países. As modernas moedas Portuguesas de 1 Escudo, 5 Escudos e 10 escudos (1986/2001) têm as seguintes percentagens: Cu 790, Z 200, Ni 10, ou Cu 780, Z 200, Ni 20.

O Lt/Ni é outra designação de ALPACA
As moedas de Níquel são Magnéticas.

Composição: Ni – 1000
Dureza: 80 Kg/mm2
Fusão: 1455º c.

NIQUEL / BRONZE: (Ni/Br) – Liga inserida em, q.v. NÍQUEL.
O (Ni/Br) é outra designação de Alpaca, q.v. .


ORICALCO
Significa cobre das montanhas. Os gregos chamavam-lhe COBRE PURO, ou Latão e ainda Bronze, q.v., LATÂO.

OURO (Aurun) – (Au)
Metal precioso e nobre, mais dúctil, inatacável ao ar, à agua e aos ácidos e que se encontra em todo o Globo e em especial no Brasil, Chile, México, Califórnia, África do Sul, Austrália, Rússia e Perú. É o símbolo e o sinal de riqueza e do poderio. É o único metal que tem a cor Amarela no estado Sólido. Como metal Nobre é usado Puro ou ligado. A pureza é expressa em Quilates ou milésimos sendo:
OURO PURO = 24 quilates = 1.000 º/ºº; 1 quilate = 41,66 º/ºº). Metal precioso, brilhante usado na cunhagem de moedas de maior valor. A primeira moeda Portuguesa em Ouro foi o MORABITINO. A moeda Portuguesa de Ouro conservou o mesmo titulo ou toque desde 1642 a 1889, data em que deixou de ser cunhada. A Emissão de 5$00 de Ouro de 1920 teria o toque de 900 º/ºº.
O Reinado de D. João V é particularmente referenciado pela quantidade e qualidade de moedas de Ouro cunhadas. È Conhecido por conter a serie monetária de Ouro mais extensa e provavelmente a mais Rica e Bela do Mundo..... As Ligas de Ouro e Prata designam-se por: “OURO BRANCO” (Au 900 – Ag 100) que abrange também as de Ouro, Níquel e Zinco (Au 850 – Ni 100 – Z 50. A liga de “OURO-JAPONÊS” tem Ouro, Cobre, Alumínio, Molibdeno e Volfrâmio, (Au 800 – Al 100 – Mo 50 – W 50). A Liga de “OURO DE NUREMBERGA” Contem Ouro, Cobre, Alumínio nas percentagens (Au 100 – Cu 800 – Al 100) é usada no Fabrico de objectos de baixo preço e copias de moedas e moedas FALSAS. O “OURO PÁLIDO” q.v. “ELECTRON” era liga antiga de Ouro e Prata (Au 300 – Ag 700). O “OURO VERMELHO”, é a liga de 900 Au e 100 Cu.

Foi utilizado como unidade de medida e de referência dos sistemas monetários.

Composição:
Au – 916 2/3 – Cu 83 1/3. Toque 916,6 º/ºº.
Dureza: 18 Kg/mm2
Fusão: 1.063º c.


OURO – ALUMÍNIO (Au / Al)
É o Ouro de Nuremberga, q.v. OURO DE NUREMBERGA.


OURO – BRANCO
É a liga contida por 900 Au, 100 Prata (Ag) ou 850 Au, 80 a 100 Ni e 20 a 90 Zinco (Z).
Só usado em medalhas, q.v., OURO

OURO – CINZENTO
È a liga de Ouro com 15 a 20% de Ferro

OURO DOS PARVOS
É a pirite (Sulfureto de Ferro) que pode enganar devido à cor amarela.

OURO – JAPONÊS
É a liga de 800 parte de Cu, 100 Al, 50 de Molibdénio (Mo) e 50 Volfrâmio, q.v., OURO.

OURO DE NUREMBERGA
É a liga de 700 Cu, 70 a 80 Al e 20 a 30 Au., q.v. OURO. Tem o aspecto de Ouro, incluindo a própria fractura, pelo que é usado em falsificações, pois dispensa a douradura. É muito mais leve que o OURO, mesmo nas suas ligas mais baixas.

OURO VERMELHO
É a liga de OURO (Au 900) e cobre (Cu 100)


PACK – FONG , q.v., TUTENAGA


PALÁDIO (Pd)
Metal branco, muito dúctil e duro que absorve o hidrogénio. Muito Utilizado em Relojoaria e instrumentos de física e fabricação de Moeda. Todas as 11 Séries das “MOEDAS DOS DESCOBRIMENTOS PORTUGUESES” têm uma moeda de Paládio.

Composição: Pd – 1000

PAPEL
Usado em Amoedação de Emergência, também em provas de cunho. Material usado para o fabrico de Notas e Cédulas.

PECHISBEQUE
È a liga de Cobre (Cu 900) e estanho (Sn 100).

PELTRE
È a liga de Chumbo e estanho, usado na Índia na produção de Bazarucos. Liga designada também por SALADA q.v. .

PLASTICO (Pl)
É o nome de várias composições, nomeadamente as que se destinam ao fabrico de Fichas.

PLATINA (Pt)
Metal Nobre, branco Cinzento, o mais pesado e inalterável de todos. Liga-se com o Irídio, paládio e outros. Não oxida e resiste a todos os ácidos. Muito utilizado em vasos, cadinhos, aparelhos de precisão, joalharia e Industria Monetária. Todas as 11 Series das “MOEDAS DOS DESCOBRIMENTOS PORTUGUESES” tem uma moeda de platina. Na Rússia, Espanha ..... de 1825 a 1846, cunharam também moedas deste metal. É bastantes vezes usado em falsificação de Moedas de Ouro.

Composição: Pt – 1000
Dureza: 50 Kg/mm2
Fusão: 1744º c.


PORCELANA
Produto Cerâmico, branco, impermeável, translúcido, especialmente usado no fabrico de Moeda em circunstancias criticas de falta de metais (Tempo da Guerra), nomeadamente na China, Japão, Saxónia, França.... Na Alemanha (Messen e Amberg...) durante as Grandes Guerras (1914/1918) e 1939/1945) cunharam-se bonitas moedas de porcelana, Faiança e Barro.
Em Portugal, em Vila Nova de Gaia, a Câmara Municipal, emitiu 4 Moedas de porcelana de 1, 2, 4 e 10 Centavos, Cunhadas na Electro – Cerâmica em 1921.

POTIN
Bronze Francês formado por Cobre, Chumbo, Estanho e Prata, usado na Gália pré-romana em emissões rudimentares. É possível que o Peltre fosse um Potin.


PRATA (Argentum) (Ag)
Em numismática também se usa o símbolo (AR). Metal Branco muito ligado ao Cobre (Cu) e também ao Níquel (Ni) e ao Enxofre (S) e Antimónio (Sb). Abunda na Suécia, Noruega, Rússia, Estados Unidos, Canadá, Perú, México, ..... Metal dúctil e maleável que fez moeda em todos os Países do Mundo, desde os Gregos. Em Portugal desde D. Afonso I que a Prata (Bolhão) é usada e todos os períodos da nossa História Monetária a usaram mais ou menos profusamente.
A Pureza da Prata era expressa na Idade Média em Dinheiros e hoje em milésimos: Prata Pura = 12 Dinheiros = 1.000 º/ºº (1 Dinheiro = 83,33 º/ºº.
A Moeda Portuguesa de Prata conservou o mesmo titulo de 916,6 º/ºº desde 1642 a 1908 passando a 835 º/ºº nas moedas de 200 e 100 Réis de D. Manuel II e a 650 º/ºº nas de 2$50 e de 5 Escudos da República.
Esporadicamente utilizou-se prata de Toque 800 nos 20$00 1953 e de 1960 e de Toque 680 nos 10$00 de 1954/55 e de 1960. Ar 600 são os 5 Escudos de 1962 de S. Tomé e de 1960 de Moçambique. Ar 500 é a moeda de 1 Rupia de 1947 da Índia.

Composição:
Ar 916 2/3 – Cu 83 1/3. Toque 916,6 º/ºº
Ar 835 - Cu 165. Toque 835 º/ºº
Ar 800 - Cu 200. Toque 800 º/ºº
Ar 720 - Cu 280. Toque 720 º/ºº
Ar 680 - Cu 620. Toque 680 º/ºº
Ar 650 - Cu 350. Toque 650 º/ºº
Ar 600 - Cu 400. Toque 600 º/ºº
Ar 500 - Cu 420 - Ni 80. Toque 500º/ºº

Dureza: 25 Kg/mm2.
Fusão: 961º c.


PRATA ALEMÃ
Liga de 30 a 60% de Cobre com 20 a 40% de Zinco e 10 a 25% de Niquel.

RESINAS PLASTICAS
Material que pela sua beleza e facilidade de coloração, serviram para cunhar cópias de Moedas, especialmente para à mostra e explicação de Numismas Raros.

SALALA
Liga desconhecida que em 20 de Agosto de 1611, na Índia, era destinada à cunhagem de Bazarucos, q.v. PELTRE.

SOLA (Couro), FOLHA DE CARTÂO
Serviram para o Fabrico de moedas de pequeno valor, trocos em períodos de extrema falta de metais, sendo emitidas pelos Corpos Administrativos e até por Particulares em alguns Países. A Sola (Couro), em especial tem fama de, em épocas remotas, ter servido para o fabrico de Moeda. Consta que no reinado de D. João I, cerco a Lisboa em 1383, se fabricou moeda em SOLA (Couro), o que nunca se confirmou, com o achamento de qualquer exemplar, nem por referencias em documentação coeva.

TUNGSTÉNIO (Tg) ou Volfrâmio (W)
Metal muito duro de cor pardacenta, descoberto por “Soheele” em 1780. Utilizado na Fabricação de filamentos de lâmpadas de incandescência, do aço e também faz parte da composição do “OURO – JAPONÊS” q.v., “OURO”, q.v., (Au 80 – Ae 100 – Mo 50 – W50) que é usado na amoedação.

Composição: Tg – 1000


TUTENAGA
Liga que continha (Cu 40,4; Z 25,4; Ni 31,6; Fe 2,6) e cujo nome lhe foi dado pelos Portugueses na Índia e de Origem da Língua Malaia, onde o “TUTU” é a Moeda de Tutenaga, igual a 20 Cash ou 1/2 pice, (“Dinheiro Luso-Índiano” de J. Ferraro Vaz, 1980, pág. 64).

Liga muito dura, boa para fazer objectos por fundição.
Também chamada PACK-FONG (Ou Cobre Branco), importado da China.
Composição Variável, com 8 partes de Cobre, 3 de Níquel e 5,5 de Zinco, aparece mais ou menos amarelada, conforme a quantidade de Níquel.


VERMEIL (Ve)
Liga de Cobre com algum Ouro (Cu 750 – Au 250) que é usada na cunhagem de moeda. É semelhante ao Ouro de Nuremberga. Usada Também para Medalhas

VIDRO
Produto da fusão da areia siliciosa, misturada com putassa ou soda. Foi usado na Amoedação mas só em moedas sbsidionais, q.v., ou de necessidade.
Os Bizantinos e os Árabes, adoptaram o Vidro na fabricação de moeda no Sec. VII da nossa Era.

VULFRÂMIO (W) q.v. TUNGSTENIO.

ZINCO (Z)
Metal branco Azulado, entra na composição de muitas ligas metálicas, nomeadamente do “OURO – BRANCO” q.v. “OURO” q.v., (Au 850 – Ni 100 – Z 50) que é utilizado na Amoedação, nomeadamente nas Emissões Estrangeiras.
O Zinco fez grandes quantidades de moedas na Alemanha e na França nos Finais da I Grande Guerra.
O Zinco Fundido apresenta vestígios de Chumbo (Pb), de Cádmio (Cd), de Estanho (Sn) e de Ferro (Fe).
O Zinco distingue-se do Ferro por não ser magnético.
Algumas Moedas da Índia Portuguesa, Classificadas de “Calaim”, q.v., depois de convenientemente analisadas, reconheceram-se como sendo exclusivamente de ZINCO (Z)

Composição: Z – 1000
Dureza: 35 Kg/mm2
Fusão: 419º c.


Fontes:
Exerto: NOÇÕES SOBRE A MOEDA
Coordenação: Amaro Rodrigues da Silva
Bibliografia:
- Krause Publications (Albert Pick) Edition - Iola/USA 1368-1960
- Anuário de Numismática - Lisboa, 2002/2003
- Revista MOEDA - Lisboa 1974
C/ Melhores cumprimentos:
M E N D E S
€uroe$cudo

Consulta Rápida do Fórum ---- Literatura On-line [PDF]

Avatar do Utilizador
antoniojulio
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 8248
Registado: quarta abr 02, 2008 12:11 am
Localização: Porto

Mensagempor antoniojulio » sábado jul 11, 2009 7:52 pm

Parabéns, pelo excelente trabalho apresentado.Agora vamos entrar nas ligas das moedas. :green: :green: :pt: :green: :green:
COM OS MEUS CUMPRIMENTOS.
ANTÓNIO JÚLIO

Avatar do Utilizador
josape
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 7405
Registado: quarta dez 17, 2008 11:21 pm
Localização: Ponte-Guimarães

Mensagempor josape » sábado jul 11, 2009 8:20 pm

Excelente trabalho
Parabéns
José Pereira

Avatar do Utilizador
aalves
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 3750
Registado: sexta abr 27, 2007 11:19 pm
Localização: Rossas - Vieira do Minho
Contacto:

Mensagempor aalves » sábado jul 11, 2009 8:28 pm

Excelente trabalho.
:thumbupleft:

mh1967
Reinado D.João II
Mensagens: 1172
Registado: domingo out 05, 2008 1:38 am

Mensagempor mh1967 » sábado jul 11, 2009 8:45 pm

Excelente
Parabens :green:
NOTAS PORTUGUESAS

NOVAS A 1 €€€€€€

http://megaleiloes.pt/LEILOES-DE-mh1967

AJCS
Reinado D.João V
Mensagens: 571
Registado: sábado jan 12, 2008 5:08 pm
Localização: Valpaços
Contacto:

Re: DICIONÁRIO - OS MATERIAIS DAS MOEDAS

Mensagempor AJCS » sábado jul 11, 2009 8:52 pm

Parabéns pelo excelente trabalho!

Avatar do Utilizador
DanteD
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 3398
Registado: quarta mar 04, 2009 7:23 pm
Localização: brasil
Contacto:

Mensagempor DanteD » sábado jul 11, 2009 8:57 pm

Parabens Mendes, excelente mesmo! eu conhecia muitas, mas não imaginava que eram tantas as variedades de materiais usados!

F. Amaral
Reinado D.João V
Mensagens: 577
Registado: segunda set 01, 2008 9:22 pm
Localização: Figueira da Foz

Mensagempor F. Amaral » sábado jul 11, 2009 10:59 pm

:signhere: :thumbupleft: :thumbupleft: :thumbupleft: :thumbupleft:
Francisco Amaral

Avatar do Utilizador
Daniek
Reinado D.Afonso VI
Mensagens: 654
Registado: terça abr 29, 2008 9:30 pm
Localização: Pombal
Contacto:

Re:

Mensagempor Daniek » sábado jul 11, 2009 11:39 pm

DanteD Escreveu:Parabens Mendes, excelente mesmo! eu conhecia muitas, mas não imaginava que eram tantas as variedades de materiais usados!

:green:
Por acaso só conhecia alguns metais usados na cunhagem, muito bom tópico
:green:
Com os melhores cumprimentos
Daniel Silva
--------------------------------------------------------------
Registe-se e ganhe dinheiro para comprar moedas ou notas através do PayPal:
https://www.neobux.com/?r=akapikasso

Zantana
Reinado D.Manuel II
Mensagens: 80
Registado: domingo jun 07, 2009 5:07 pm

Mensagempor Zantana » segunda jul 13, 2009 5:07 pm

Excelente tópico.Vivendo e aprendendo.


Voltar para “Numismática em geral”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante