Página 1 de 1

Meio tornês de Zamora

Enviado: domingo jan 26, 2020 1:21 pm
por numisiuris
Estas fotos vieram do arquivo do Pedro, não tenho referências de leilões. Julgo no entanto não existirem dúvidas de que a moeda é a mesma.
Imagem

Re: Meio tornês de Zamora

Enviado: domingo jan 26, 2020 3:55 pm
por mikedutti
nem sei que diga... é sem duvida a mesma moeda

Re: Meio tornês de Zamora

Enviado: domingo jan 26, 2020 4:53 pm
por NVMVS
É a mesma pois... este domingo tem sido pródigo em aldrabices.... será que acreditam que isto acrescenta valor à moeda :1zhelp:

Re: Meio tornês de Zamora

Enviado: domingo jan 26, 2020 8:13 pm
por euoutravez
NVMVS Escreveu:
domingo jan 26, 2020 4:53 pm
É a mesma pois... este domingo tem sido pródigo em aldrabices.... será que acreditam que isto acrescenta valor à moeda :1zhelp:
Valor à moeda não, mas euros aos bolsos de quem o faz isso certamente :(
Enfim elas lá vão saindo nas leiloeiras (que apoiam a coisa, nem que seja com o facilitismo com que avaliam o que levam à praça) e nos sites de vendas. Com o tempo, e até a Catawiki esconder os nomes dos vendedores, é possível ver que vendedores o fazem. A solução passa por deixar de comprar a quem pactua, mas isso implica além dos vendedores, deixar de comprar na Numisma, na Numismática leilões e no Catawiki porque qualquer uma delas é uma rebaldaria sem crivo!

Re: Meio tornês de Zamora

Enviado: domingo jan 26, 2020 8:54 pm
por NVMVS
euoutravez Escreveu:
domingo jan 26, 2020 8:13 pm

Valor à moeda não, mas euros aos bolsos de quem o faz isso certamente :(
Enfim elas lá vão saindo nas leiloeiras (que apoiam a coisa, nem que seja com o facilitismo com que avaliam o que levam à praça) e nos sites de vendas. Com o tempo, e até a Catawiki esconder os nomes dos vendedores, é possível ver que vendedores o fazem. A solução passa por deixar de comprar a quem pactua, mas isso implica além dos vendedores, deixar de comprar na Numisma, na Numismática leilões e no Catawiki porque qualquer uma delas é uma rebaldaria sem crivo!
Há poucos meses aconteceu-me uma coisa "engraçada". Comprei uma moeda que no catálogo do leilão aparecia como restaurada (furo tapado). De facto, não havia furo tapado nenhum, era um cunho, que eu já conhecia, e que tinha ali um defeito. Um defeito que passou a restauro.
Eu não sei se apoiam os restauros, ou se desconhecem o que é um restauro, ou se um misto dos dois - rebaldaria sem crivo é certamente!

Re: Meio tornês de Zamora

Enviado: domingo jan 26, 2020 10:20 pm
por numisiuris
NVMVS Escreveu:
domingo jan 26, 2020 8:54 pm
euoutravez Escreveu:
domingo jan 26, 2020 8:13 pm

Valor à moeda não, mas euros aos bolsos de quem o faz isso certamente :(
Enfim elas lá vão saindo nas leiloeiras (que apoiam a coisa, nem que seja com o facilitismo com que avaliam o que levam à praça) e nos sites de vendas. Com o tempo, e até a Catawiki esconder os nomes dos vendedores, é possível ver que vendedores o fazem. A solução passa por deixar de comprar a quem pactua, mas isso implica além dos vendedores, deixar de comprar na Numisma, na Numismática leilões e no Catawiki porque qualquer uma delas é uma rebaldaria sem crivo!
Há poucos meses aconteceu-me uma coisa "engraçada". Comprei uma moeda que no catálogo do leilão aparecia como restaurada (furo tapado). De facto, não havia furo tapado nenhum, era um cunho, que eu já conhecia, e que tinha ali um defeito. Um defeito que passou a restauro.
Eu não sei se apoiam os restauros, ou se desconhecem o que é um restauro, ou se um misto dos dois - rebaldaria sem crivo é certamente!
Verdade isso que dizes Diogo, mas se calhar parcial. Repara que esse é dos poucos exemplos que conheces a favorecer o cliente. De resto, moedas que a mesma leiloeira já vendeu uma ou duas vezes antes do restauro, que são raríssimas e das quais se conhecem muito poucos exemplares, aparecerem restauradas e não serem referenciadas é no mínimo estranho.

Como é estranho que moedas comprovadamente restauradas vão parar à NGC e venham de lá certificadas como autênticas e com MS63.

Eu só acho mais uma coisa: Aqui há um ano ou mais, falava-se de falsificações nos fóruns sem pruridos. Circulava muito pouco material mau. Neste momento quase parece intimidatório falar de falsificações. Foi gradual e dirigido. E é vê-las sairem todas as semanas...

Re: Meio tornês de Zamora

Enviado: segunda jan 27, 2020 12:45 pm
por NVMVS
numisiuris Escreveu:
domingo jan 26, 2020 10:20 pm

Verdade isso que dizes Diogo, mas se calhar parcial. Repara que esse é dos poucos exemplos que conheces a favorecer o cliente. De resto, moedas que a mesma leiloeira já vendeu uma ou duas vezes antes do restauro, que são raríssimas e das quais se conhecem muito poucos exemplares, aparecerem restauradas e não serem referenciadas é no mínimo estranho.

Como é estranho que moedas comprovadamente restauradas vão parar à NGC e venham de lá certificadas como autênticas e com MS63.

Eu só acho mais uma coisa: Aqui há um ano ou mais, falava-se de falsificações nos fóruns sem pruridos. Circulava muito pouco material mau. Neste momento quase parece intimidatório falar de falsificações. Foi gradual e dirigido. E é vê-las sairem todas as semanas...
"Quem vier depois que feche a porta". O lucro imediato trará consequências a curto ou médio prazo. Os coleccionadores tendem a diminuir e assim, com o que ocorre actualmente, duvido que motive muitos mais a entrarem, em especial nesta área da moeda batida.

Re: Meio tornês de Zamora

Enviado: segunda jan 27, 2020 2:52 pm
por numisiuris
NVMVS Escreveu:
segunda jan 27, 2020 12:45 pm
numisiuris Escreveu:
domingo jan 26, 2020 10:20 pm

Verdade isso que dizes Diogo, mas se calhar parcial. Repara que esse é dos poucos exemplos que conheces a favorecer o cliente. De resto, moedas que a mesma leiloeira já vendeu uma ou duas vezes antes do restauro, que são raríssimas e das quais se conhecem muito poucos exemplares, aparecerem restauradas e não serem referenciadas é no mínimo estranho.

Como é estranho que moedas comprovadamente restauradas vão parar à NGC e venham de lá certificadas como autênticas e com MS63.

Eu só acho mais uma coisa: Aqui há um ano ou mais, falava-se de falsificações nos fóruns sem pruridos. Circulava muito pouco material mau. Neste momento quase parece intimidatório falar de falsificações. Foi gradual e dirigido. E é vê-las sairem todas as semanas...
"Quem vier depois que feche a porta". O lucro imediato trará consequências a curto ou médio prazo. Os coleccionadores tendem a diminuir e assim, com o que ocorre actualmente, duvido que motive muitos mais a entrarem, em especial nesta área da moeda batida.
Estou a ver que aprendeste rapidamente a forma de ser Romano em Roma! ;)