Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: terça set 18, 2018 7:20 pm

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 19 mensagens ]  Ir para a página 1 2 Próximo
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem: Raridade vs preço
MensagemEnviado: quinta set 13, 2018 12:16 am 
Desligado
Reinado D.Dinis
Avatar do Utilizador

Registado: sexta abr 11, 2014 7:07 am
Mensagens: 1598
:think:
Imagem


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re: Raridade vs preço
MensagemEnviado: quinta set 13, 2018 8:43 pm 
Desligado
Reinado D.António

Registado: domingo ago 04, 2013 11:09 pm
Mensagens: 943
Poderia explicar caro Iuri?

_________________
Cumprimentos,

Ruben Melo

Megaleilões: https://megaleiloes.pt/RubenGM/loja


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re: Raridade vs preço
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 12:16 am 
Desligado
Reinado D.Dinis
Avatar do Utilizador

Registado: sexta abr 11, 2014 7:07 am
Mensagens: 1598
RubenGMelo Escreveu:
Poderia explicar caro Iuri?

Então, comparei dois tipos de moedas, que até são parecidíssimos. Na amostra que consegui, de 2075 moedas, há 37 de um tipo e 35 de outro. Umas valem x, outras valem y (segundo o ag).


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re: Raridade vs preço
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 10:26 am 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm
Mensagens: 7824
Os dados estatísticos do AG são os mesmos recolhidos pelo Alberto Gomes para a 1.ª edição, que é de 1996 (a recolha deve ser anterior até). Tudo o que foi feito nos anos seguintes, sobretudo depois da sua morte, foi uma simples actualização (conversão...) de preços, de escudos para euros. E é claro que tudo o que aconteceu nos últimos 20 anos (achados, partilha em rede de moedas, número de leilões, etc.) torna esses dados completamente obsoletos.

Repara, se vires os valores para moedas como os ceitis, a edição de 2007 ainda contempla como valores mais baixos os 10 euros (2 contos), para moeditas de D. João III que são transaccionadas um 1/10 disso. Os 10 euros são os 2000$00, 2500$00 para a mesma ref. em 1996...

_________________
MCarvalho


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re: Raridade vs preço
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 11:34 am 
Desligado
Reinado D.Pedro II
Avatar do Utilizador

Registado: sexta mar 05, 2010 3:31 pm
Mensagens: 633
Localização: Aveiro
Parece certo que influencia o preço (o catálogo) e mais certo ainda é que o mercado é soberano.

Fazendo um pequeno exercício vamos imaginar que o Yuri já estava em posse desses dados (que entre X e Y não há diferenças quanto ao grau de raridade) em 1996. Então, detectada esta discrepância de preços, o Yuri começava a comprar e a acumular a mais barata (X) porque sabia que o mercado estava errado e X devia valer tanto como Y. Teriam hoje passado 22 anos e essa convicção antiga ainda não tinha resultado nas mais valias esperadas.

Comercialmente remar contra o mercado não é sensato, podes ter a razão do teu lado mas estar certo no momento errado é o mesmo que estar errado.

_________________
Um abraço,
Carrancho

Meus leilões em http://megaleiloes.pt/leiloes-de-Carrancho
Minha colecção de Ceitis no Museu da Moeda: https://sites.google.com/site/numismati ... a_moeda/mc


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re: Raridade vs preço
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 12:15 pm 
Desligado
Reinado D.Dinis
Avatar do Utilizador

Registado: sexta abr 11, 2014 7:07 am
Mensagens: 1598
MCarvalho Escreveu:
Os dados estatísticos do AG são os mesmos recolhidos pelo Alberto Gomes para a 1.ª edição, que é de 1996 (a recolha deve ser anterior até). Tudo o que foi feito nos anos seguintes, sobretudo depois da sua morte, foi uma simples actualização (conversão...) de preços, de escudos para euros. E é claro que tudo o que aconteceu nos últimos 20 anos (achados, partilha em rede de moedas, número de leilões, etc.) torna esses dados completamente obsoletos.

Repara, se vires os valores para moedas como os ceitis, a edição de 2007 ainda contempla como valores mais baixos os 10 euros (2 contos), para moeditas de D. João III que são transaccionadas um 1/10 disso. Os 10 euros são os 2000$00, 2500$00 para a mesma ref. em 1996...


Não tinha noção que tinham existido dados estatísticos por detrás do Alberto Gomes. Independentemente das revisões, se houve dados estatísticos que alicerçaram os valores, onde estão as moedas? Não estão na Schulman, não estão na Molder, não estão na Numisma, não estão na numismática leilões, não estão na anp, não estão na spn, não estão nos museus, não saem da terra, não se vêm no mega e o pessoal não as tem... E como é que essas, que são raras agora e o eram há 20, há 50 e há 100 anos, têm certos preços comparativamente a outras?
Isto é tudo sereno. Os ceitis, antes de haver catálogo, vendiam-se às sacas. Já há para aí muito coleccionador com 40 ou 50 reais brancos. Se houver catálogo, as coisas evoluem sempre qualquer coisinha. O meu móbil não é "ter razão". Este post era só uma questão, nada mais. Talvez de retórica, mas pronto. Sobre João I passo a vida a falar para as paredes, por isso já não me incomodo com o exercício. Ainda assim acho que se cumpre o objectivo de divulgação. É que o Ag, se lhe quisermos definir uma patologia em João I, sofre de clara dissociação. Em termos jurídicos, não sei se é usura, reserva mental ou simulação, mas há para ali qualquer coisa. O caso dos reais brancos do Porto é de morrer a rir. Então a desgraçada sem sinal oculto, que existe e sempre existiu a potes, é a que vale mais de todas? Fica aqui um cheirinho de outras tantas. Marquei as existências por referência. Isto é de rir! ahhh, e se tiver existido estatística (nem eu acredito que tu acredites nisso mário), então acrescento o dolo às figuras jurídicas! :erofl:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

PS:Só para que conste, não ando a guardar absolutamente nada. Tenho para aqui uma série de lixo em stock, que serviu para aumentar amostra, mas o que comprei repetido e que era melhorzinho, já vendi tudo, que isto de ir e vir 7 vezes ao Alentejo fazer análises, nem que seja em combustível e portagens, custa um bocadinho! O único que guardo são os exemplares da colecção. E sendo coleccionador, se andasse nestas "empresas" e não fosse apanhando o que é raro, isso seria só um bocadinho idiota. Estou como o Matos e as variantes das pratas mecânicas, ou como tu e os ceitis. O retorno é certo que não existirá. Mas olha, que se dane, dá muito prazer, e esse é o maior retorno que pode haver! :)


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re: Raridade vs preço
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 1:56 pm 
Desligado
Reinado D.Sancho I
Avatar do Utilizador

Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm
Mensagens: 2416
Tenho que comentar este desabafo do Iuri "O retorno é certo que não existirá. Mas olha, que se dane, dá muito prazer, e esse é o maior retorno que pode haver!" porraaaaaaaaaa, e não é que tens mesmo razão :green:

_________________
:D FMMRei :D


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re: Raridade vs preço
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 4:35 pm 
Desligado
Reinado D.Pedro II
Avatar do Utilizador

Registado: sexta mar 05, 2010 3:31 pm
Mensagens: 633
Localização: Aveiro
Iuri,

Atenção que o exemplo que dei era apenas para explicar que alguém cujo interesse fosse exclusivamente comercial e estivesse em posse dessa tua estatística entre "X" e "Y" em 1996, apostando assim na que estava "artificialmente" mais barata, passados 22 anos continuava a assistir ao mesmo desfasamento/erro. Ou seja, como aposta especulativa tinha saído furada. Obviamente todos sabemos que o teu interesse não é especulativo.

A minha intervenção pretendia apenas passar a ideia que o mercado nem sempre é racional mas remar contra ele é ainda menos. :beer:

_________________
Um abraço,
Carrancho

Meus leilões em http://megaleiloes.pt/leiloes-de-Carrancho
Minha colecção de Ceitis no Museu da Moeda: https://sites.google.com/site/numismati ... a_moeda/mc


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re: Raridade vs preço
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 4:46 pm 
Desligado
Reinado D.Pedro II
Avatar do Utilizador

Registado: sexta mar 05, 2010 3:31 pm
Mensagens: 633
Localização: Aveiro
Questiono-me se os ceitis coroados não estão inflacionados, não são assim tão poucos (os conhecidos, fora os escondidos)! Talvez sim mas o que é certo é que a procura é há muitos anos superior à oferta e por mais que se diga que há muitos nada me leva a crer que venham a desvalorizar, bem pelo contrário.
Há referências FM de ceitis bem mais raros que coroados mas que valem bem menos. Se é certo ou errado não sei, é o que é! :)

_________________
Um abraço,
Carrancho

Meus leilões em http://megaleiloes.pt/leiloes-de-Carrancho
Minha colecção de Ceitis no Museu da Moeda: https://sites.google.com/site/numismati ... a_moeda/mc


Topo
   
 Assunto da Mensagem: Re: Raridade vs preço
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 4:57 pm 
Desligado
Reinado D.Dinis
Avatar do Utilizador

Registado: sexta abr 11, 2014 7:07 am
Mensagens: 1598
Claro que sim! Aliás, este tópico é para discutir amenamente. :beer: E claro que o coroado não perderá valor. É uma moeda icónica. Como em João I as que representam os tipos principais também o são. Eu dividi o catálogo em vários níveis de afunilamento. Fiz-lhe umas alterações. Pode-se começar com uma por sistema. Depois vai-se para uma por espécie dentro do sistema. Depois casa monetária. Depois variante. Depois macro e micro-tipologias. Eu ando a fazer a última, que é o catálogo todo. Se calhar um dia! :1zhelp: Assim dá para o pessoal se viciar escalonadamente. :green:


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 19 mensagens ]  Ir para a página 1 2 Próximo

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal