Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: quarta ago 15, 2018 7:00 pm

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Este Tópico está bloqueado. Não pode editar mensagens ou responder.  [ 65 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 ... 3 4 5 6 7 Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 1:38 pm 
Desligado
Reinado D.João IV
Avatar do Utilizador

Registado: domingo nov 14, 2010 2:47 pm
Mensagens: 716
Localização: Aguas Santas Maia
Só para arrumar a “casa” e voltarmos ao tema que aqui nos trouxe .
A ver se chegamos a uma conclusão
Valem os estudos e características das moedas ou os achados e testemunhos ?

Cumprimentos[/quote]

_________________
Ivo Manuel Maia


Topo
   
 
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 1:44 pm 
Desligado
Reinado D.Filipe I

Registado: domingo ago 04, 2013 11:09 pm
Mensagens: 882
ivito Escreveu:
Só para arrumar a “casa” e voltarmos ao tema que aqui nos trouxe .
A ver se chegamos a uma conclusão
Valem os estudos e características das moedas ou os achados e testemunhos ?

Cumprimentos
[/quote]


Para mim ambos Ivo!! Mas logicamente o estudo e as características são mais importantes! Mas não faltam moedas que não se enquadram nos "estudos e características".

_________________
Cumprimentos,

Ruben Melo

Megaleilões: https://megaleiloes.pt/RubenGM/loja


Topo
   
 
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 1:50 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm
Mensagens: 2204
ivito Escreveu:
Só para arrumar a “casa” e voltarmos ao tema que aqui nos trouxe .
A ver se chegamos a uma conclusão
Valem os estudos e características das moedas ou os achados e testemunhos ?

Cumprimentos
[/quote]
Quanto a mim tudo tem o seu devido valor, desde que devidamente argumentado e reforçado com a determinação de alguns ilustres que muito se têm esforçado, no sentido de elevar o valor e a credibilidade das nossas discussões. Ver para crer mas é importante saber o que se tem em mão :biglaugh:

_________________
:D FMMRei :D


Topo
   
 
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 2:14 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm
Mensagens: 7786
Já foram ditas muitas coisas, algumas mais a quente, outras mais calmas e outras até mais conciliadoras.
Acho que o fundamental é procurar, como apela o Carrancho e o Fernando (entre outros, claro) argumentar e serenar o discurso.

Posto isto, e antes de responder à questão do Ivo (que é muito interessante, porque vai permitir quebrar alguns dogmas), digo apenas, enquanto moderador, que é sempre de lamentar haver algum "descarrilamento" na conversa. Também não gosto muito de ver personalizações no debate. Desejo é que os erros que foram cometidos, sejam de precipitação na análise, seja de linguagem, sirvam para cada um reflectir e procurar fazer de modo diferente no futuro.

Ora bem, a questão: estudos ou testemunhos:

ivito Escreveu:
Só para arrumar a “casa” e voltarmos ao tema que aqui nos trouxe .
A ver se chegamos a uma conclusão
Valem os estudos e características das moedas ou os achados e testemunhos ?

Cumprimentos


Em tudo na vida, eu falo apenas por mim e de acordo com a minha perspectiva. Para mim, as coisas não devem ser postas dessa forma, acho que o importante é haver:
1 - equilíbrio entre várias opiniões, seja as de comparação, seja o chamado pedigree da peça.
2 - a construção de uma opinião própria, tendo em conta cada caso concreto. Ou seja, para mim, em alguns casos a moeda X ou Y pode ser autenticada apenas pela sua história e pedigree (o cheiro), noutros casos, precisaria de ouvir e ler a opinião de quem conhece melhor esse tipo de cunhagem (a argumentação/estudo).

Não há fórmulas mágicas e o que vale para uns, pode não valer para outros.
Eu não tenho capacidades (e já o disse pessoalmente várias vezes) para fazer determinadas análises, ou mesmo para comentar alguns casos. Nessas alturas, opto pelo silêncio. Quando sei (ou acho que sei) do que se trata (normalmente falsificações grosseiras, quase sempre romanas ou gregas), também informo que a moeda X ou Y é falsa (réplica, etc.), quando não sei, meto água ou fico calado. Em todos os casos, gosto de ler as opiniões, e valorizo as opiniões mais experientes, que tiveram mais contacto com as mesmas moedas, que se dedicaram mais ao estudo, daí valorizar não os estudos só por si, mas também quem os faz. Valorizar pode não significar concordar em todos os casos, ou aceitar cegamente.

Se procurarmos compreender o que leva a pessoa X ou Y a ter determinada opinião, se lermos os seus argumentos, vamos também aprender e, tal como disse o Carrancho, vamos poder refutar ou concordar com a sua opinião, e a partir daí criámos nós próprios a nossa certificação. Quanto mais fundamentada for, mais crédito vai ter em relação aos outros, mais valorização pode acrescentar. Se não tivermos opinião fundamentada, estaremos sempre à mercê da opinião dos outros... e isso pode correr mal e gerar desconforto.

Resumindo: não devemos apenas procurar uma sentença exterior que diga X ou Y, só para ter uma garantia (isto aplica-se a compradores e vendedores, é igual), assim nunca vamos estar descansados, estaremos sempre dependentes da opinião dos outros, das suas certezas, mas também dos seus erros. E acho que é essa insegurança que poderá provocar algumas zangas. Como combater isso? Para mim é seguir os pontos 1 e 2 que deixei lá em cima.

_________________
MCarvalho


Topo
   
 
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 2:29 pm 
Desligado
Reinado D.Maria II

Registado: sábado set 21, 2013 11:37 pm
Mensagens: 272
Localização: Oeiras
Caro fernanrei e Carrancho, parabéns pela "real" moderação que estão a fazer ao tópico.

Falo por mim, como sempre fiz, não entrei no foro pessoal de ninguem nem fiz juizos de valor, fiz perguntas para nos contextualizarmos. Quando tentaram entrar a nível pessoal, recusei-me, mas quando me acusam de querer ter ficado com o dinheiro de alguém tive de me defender (apesar de lamentar ter de chegar ao ponto de fazer printscreens de emails)

Vamos lá sintetizar as coisas.

#1 - A veracidade da moeda, pelo menos da minha parte, nunca esteve em causa. Eu até vou dar mais testemunho abonatório à moeda, que é EU COMPREI uma das moedas proveniente do mesmo terreno/achado (se quiserem podem consultar na secção de D. Manuel I o Cinquinho que postei há uns dias)

#2 - Carrancho acusei sim o Pedro Borrata mas só de dupla precipitação, como tu tão bem descreveste. Entre o comentário abonatório do Iuri ao retratamento do Pedro, passam 15MINUTOS. Do resto só perguntei se ele mudaria a opinião se fosse outra pessoa a contar.

MCarvalho Escreveu:
Eu não tenho capacidades (e já o disse pessoalmente várias vezes) para fazer determinadas análises, ou mesmo para comentar alguns casos. Nessas alturas, opto pelo silêncio.


Mas esta era a sensibilidade que todos deveriam ter não serem peremptorios a dar certas opiniões. Quando não tem todos os indices, contextos etc etc, não se precipitem ou afirmem peremptóriamente que uma moeda é falsa.

#3 - Tentei humildemente explicar ao amigo Celso, que as precipitaçoes podem queimar moedas (noutro contexto isto parece estranho, porque precipitação é um fenómeno relacionado à queda de água/chuva. E àgua fazer queimar, é realmente estranho)

#4 - Voltei a citar o Jorge Dickson (brilhante na sua intervenção), e que ficou sem resposta, talvez por ser brilhante.

jdickson Escreveu:
Bem, caí aqui de pára-quedas, mas este tópico deixa-me incomodado e não é pelo "saltar da tampa" de alguns foristas.
É porque a evolução das observações deixam a nú a enorme falta de factores que dêem alguma segurança em quem se dispõe a gastar uns cobres neste "vício": de uma análise objectiva (ou que o pretende ser), com a enumeração de factores que fazem quase assinar de cruz que trata de uma moeda falsa, passa-se para um atestado de veracidade quase imediato, pelas razões já descritas.
Das duas, uma:
- ou, pura e simplesmente se ignoram os "achados mesmo à nossa frente", que podem ser narrados por qualquer um e envolver, como testemunha, qualquer um e podem ser forjados (Nota: não estou a fazer qualquer insinuação em relação a esta moeda em concreto, estou a falar em termos gerais)
- ou tem que se começar a ser bastante menos peremptório a fazer afirmações acerca da falsidade/veracidade de determinado exemplar, pois como se tornou visível neste tópico, nem sempre o que parece, é.

Não me parece é que seja possível continuar como se nada fosse, a partir deste ponto.


#5 - Continuo a insistir no comentário do Jorge Dickson
##5.1 - Aqui o Pedro crucifixa a moeda e vem o Iuri diz que a viu, passa logo a boa. Logo, um testemunho vale mais que um estudo, correcto?
##5.2 - Com a minha moeda (Real Grosso), o Marafado13 testemunhou o achado (e o Iúri sabia) mas o estudo do Iuri é que contou para o Iuri e os demais, ou seja um estudo vale mais que um testemunho, correto?
##5.3 - Então em que ficamos?

#6 - As mudanças de opinião e interesses comerciais
#6.1 - Um ceitil de Sebastião (para não existir dúvidas, o da coleção do Alfonsvs) esteve aqui no fórum, foi considerada a moeda do mês. Só elogios na altura. Muda de mãos, passa a má. (Vejam o snapshot Mail#2 do meu post anterior para ficarem a perceber os interesses comerciais)
#6.2 - Até o próprio Iuri admitiu que sem saber foi embrulhado na análise à minha moeda por causa de guerras de vendedores (não chamo guerras, a picardia. Mas queimar por queimar chamo um nome mais feio), deixo o link e passo a citar:

http://www.forum-numismatica.com/viewtopic.php?f=119&t=120214&start=10

numisiuris Escreveu:
A última vez que me pediram, em privado, para dar opinião sobre a autenticidade de uma moeda, deram-me um nó cego que se inseria numa "luta entre vendedores", à qual sou manifestamente alheio, que não ando aqui em guerras organizadas (e se calhar o problema é esse, é não querer "escolher um lado", que não o das moedas). A moeda era boa e fugia ao estilo. Não havia exemplares para comparar e só com uma lupa 40x (em casa, umas semanas depois de ter expressado a minha opinião inicial) me apercebi de restos de crosta, que quem me encomendou o serviço, a posteriori, me veio dizer que já tinha vislumbrado (embora não mo referisse contemporâneamente ao pedido). Assumi claramente que a moeda era boa a partir desse momento, não me importando minimamente com esse facto.

_________________
Quem caminha e se distrai com quem fala para os lados não chega ao destino.
A coisa mais fácil de se vender, é a verdade.


Topo
   
 
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 5:46 pm 
Desligado
Reinado D.Sancho I

Registado: domingo dez 12, 2010 10:27 pm
Mensagens: 2937
O Luis Neves coloca uma questão pertinente, chamando inclusivé a atenção para diversas contradições na abordagem do mesmo tipo de situações (moeda é boa ou não?) mas que, nesta fase, se percebe bem que não tem uma resposta simples. E a questão é: vale mais o estudo ou o testemunho?
É evidente que a resposta varia, de acordo com:
1- quem faz o estudo
2- quem testemunha
3- quem valoriza o estudo
4- quem valoriza o testemunho
Demasiadas variáveis, portanto!
Daqui, só concluo mesmo que é de evitar cair novamente nesta verdadeira "armadilha": personalizar e tornar públicos quem testemunha o quê e ser taxativo na expressão pública da desconfiança em relação à eventual falsidade de determinado exemplar. Nada a opor, no entanto, à exposição técnica de motivos que tornam determinado exemplar válido ou pouco credível; é assim que se partilha e alicerça o conhecimento.

Em relação a este post, parece-me que dificilmente se poderá acrescentar mais o que quer que seja que seja construtivo. Quem precisava de esclarecer, esclareceu, quem precisava de responder, já respondeu.
Apelo, por isso, a que não haja mais contribuições e, muito menos, de carácter "incendiário". :thumbupleft:

Termino apenas com uma expressão interessante que o Iuri usou: "a moeda era boa e fugia ao estilo". Acho que esta é uma pista importante a seguir e que abre portas, no sentido de admitir como válido, algo que, de outra forma não o seria.
De facto, como avaliar moedas que têm, em mão, características do metal que a tornam como muito credível e, no entanto, não apresenta certas características de estilo, mais habituais? Já me passaram pelas mãos 2 exemplares de moedas que fugiam ao estilo (num dos casos) e noutro que tinha o estilo, mas o peso era de cerca de metade do expectável e ambas tinham TUDO para serem verdadeiras, pelas características dos diversos pormenores do metal.


Topo
   
 
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 8:48 pm 
Desligado
Sou só um euro caloiro

Registado: terça mar 20, 2018 7:45 pm
Mensagens: 2
Boas tardes pessoal!
Acabei de criar este profile só mesmo para poder responder...
Sou o dono do Cinquinho...
Credo, o vosso mundo de numismática é muito marado!
Ainda bem que não sou nenhum fanático pela coleção de moedas... Só coleciono mesmo aquilo que acho, não me dou sequer ao trabalho de as comprar, isso não me diz nada...

Já vi que a minha pequena moedinha veio causar uma grande tempestade entre vocês, e pelo que parece, veio também despertar "beefs'' entre alguns... (pelo menos é o que dá a entender).
De onde veio este Cinquinho, veio também uns belos ceitis, dinheiros e outros tipos de moedas marteladas.
Um sítio onde antigamente era de difícil acesso derivado a vegetação que nele existia, até que foi limpo para evitar incêndios... E posso dizer que o sítio estava virgem!!! Cada vez que andava era só beeps na minha maquina (um ctx 3030 que tinha nessa altura), tanta moeda e felicidade que saiu dali! Tanto para mim como para1 os que levei lá!
Mas aquele sítio tinha o seu contra... As torres eléctricas ,postes e cabos elétricos que rodeavam aquele sítio! E para quem não sabe, as baixas frequências de uma máquina não se dão com esses ambientes! Chama isso IEM (Interferência Eléctrica Magnetica), e como o meu Ctx tinha um sistema FBS II (várias frequências que trabalham ao mesmo tempo), não podia selecionar uma single frequência alta para poder andar sem quaisquer interferencia ( numa maquina em que a sensibilidade max é 30, até mesmo baixando para 11 continuava com interferência). Até que consegui configurar a máquina... baixei o volume da máquina (continuava a ouvir as interferências só que baixinho), e configurei o pitch para som alto (quando passava por cima de algo, ouvia um beep bem alto para poder diferenciar os beeps falsos derivado das interferências).
No dia em que achei o Cinquinho, foi uma grande sorte!! Pois tinha me esquecido de carregar o módulo de som e eu estava surdo do ouvido esquerdo... então andava a trabalhar com a máquina à base de speaker... e quando passei por cima do Cinquinho, ouvi um sinal meio merdoso mas muito ao de longe... e rapidamente dei um passo trás para analisar.. após umas voltas com o prato, lá eu ouvi aquele sinal!!!! Cava!!!!! Passo com a máquina na terra que tirei e nada... saquei o Pinpoiter e analisei o buraco, sinal!!!! Pego na pá e cavo aquela parte! Pego no pinpointer e passo na terra, passo e repasso até que, beep! Pego num coisinha minúscula, passo com os dedos para remover um pouco da terra ( ainda têm restos, e aquela pequena falha de patine deve ter sido por causa disso), peço desculpa pela expressão..: FILHA DA PUT*!!!!!HAAAAAAAAAAAAAAAA!!!! OH IÚRI!!!! ACHEI UMA MARTELADA DE PRATA!!!!!! BEM PEQUENINA!!! Hahahahaha O Iúri veio lentamente ter comigo e só me dizia para ter calma e não sair dali hahahaha. Assim que lhe passei a moeda para a mão, o Iúri disse que tinha que se sentar... Lá se sentou ele no chão muito silencioso... e disse logo que eu era um sortudo!!! Que era um Cinquinho, e que ainda por cima era do João III, peguei no telemóvel e fui ao AG... foi aí que me apercebi da situação... Foi um dia muito bom para mim, ainda tenho as fotos dos achados desse dia..

Agora é assim, no que toca ao Luis Neves, eu o tinha no meu Facebook, mas já o removi... Depois de ter visto o que aqui comentou... e acho graça que só hoje é que mencionou o facto de alguém ter tirado o Cinquinho Manuel no mesmo sítio... Era desnecessário essa cena toda, porque se bem me lembro, nesse dia do Cinquinho Manuel, o Neves foi pior que as melgas nas noites de verão!! Pois a pessoa que sacou esse Cinquinho Manuel estava comigo, no meu spot! E assim que o Neves viu as fotos que a pessoa mandou para ele, ui... aquele telemóvel parece que ficou possuído!!! Era Sms, chamadas e mensagens no Facebook!!! Mas prontos... se precisarem de mais fotos da minha moeda, estão à vontade! Eu não ando nisto pelo guito... Só o meti à venda para poder buscar uma máquina nova que acabou de sair... se não fosse porcausa disso, nem a vendia...
E o Luis Neves sabe muito bem como são os achados da minha parte, tanto sabe que já me melgou muitas vezes para sairmos e bater terreno! ;)

Um bem haja a todos!
Peço desculpa pelo tratamento... Poderia dizer muito mais, mas acho que não vale a pena.

Cumprimentos


Topo
   
 
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 9:32 pm 
Desligado
Senhor Escudo da I República

Registado: quarta mar 14, 2018 4:52 pm
Mensagens: 31
:claps: :beer: :thumbs: :pt: :pt:
Iberian Escreveu:
Boas tardes pessoal!
Acabei de criar este profile só mesmo para poder responder...
Sou o dono do Cinquinho...
Credo, o vosso mundo de numismática é muito marado!
Ainda bem que não sou nenhum fanático pela coleção de moedas... Só coleciono mesmo aquilo que acho, não me dou sequer ao trabalho de as comprar, isso não me diz nada...

Já vi que a minha pequena moedinha veio causar uma grande tempestade entre vocês, e pelo que parece, veio também despertar "beefs'' entre alguns... (pelo menos é o que dá a entender).
De onde veio este Cinquinho, veio também uns belos ceitis, dinheiros e outros tipos de moedas marteladas.
Um sítio onde antigamente era de difícil acesso derivado a vegetação que nele existia, até que foi limpo para evitar incêndios... E posso dizer que o sítio estava virgem!!! Cada vez que andava era só beeps na minha maquina (um ctx 3030 que tinha nessa altura), tanta moeda e felicidade que saiu dali! Tanto para mim como para1 os que levei lá!
Mas aquele sítio tinha o seu contra... As torres eléctricas ,postes e cabos elétricos que rodeavam aquele sítio! E para quem não sabe, as baixas frequências de uma máquina não se dão com esses ambientes! Chama isso IEM (Interferência Eléctrica Magnetica), e como o meu Ctx tinha um sistema FBS II (várias frequências que trabalham ao mesmo tempo), não podia selecionar uma single frequência alta para poder andar sem quaisquer interferencia ( numa maquina em que a sensibilidade max é 30, até mesmo baixando para 11 continuava com interferência). Até que consegui configurar a máquina... baixei o volume da máquina (continuava a ouvir as interferências só que baixinho), e configurei o pitch para som alto (quando passava por cima de algo, ouvia um beep bem alto para poder diferenciar os beeps falsos derivado das interferências).
No dia em que achei o Cinquinho, foi uma grande sorte!! Pois tinha me esquecido de carregar o módulo de som e eu estava surdo do ouvido esquerdo... então andava a trabalhar com a máquina à base de speaker... e quando passei por cima do Cinquinho, ouvi um sinal meio merdoso mas muito ao de longe... e rapidamente dei um passo trás para analisar.. após umas voltas com o prato, lá eu ouvi aquele sinal!!!! Cava!!!!! Passo com a máquina na terra que tirei e nada... saquei o Pinpoiter e analisei o buraco, sinal!!!! Pego na pá e cavo aquela parte! Pego no pinpointer e passo na terra, passo e repasso até que, beep! Pego num coisinha minúscula, passo com os dedos para remover um pouco da terra ( ainda têm restos, e aquela pequena falha de patine deve ter sido por causa disso), peço desculpa pela expressão..: FILHA DA PUT*!!!!!HAAAAAAAAAAAAAAAA!!!! OH IÚRI!!!! ACHEI UMA MARTELADA DE PRATA!!!!!! BEM PEQUENINA!!! Hahahahaha O Iúri veio lentamente ter comigo e só me dizia para ter calma e não sair dali hahahaha. Assim que lhe passei a moeda para a mão, o Iúri disse que tinha que se sentar... Lá se sentou ele no chão muito silencioso... e disse logo que eu era um sortudo!!! Que era um Cinquinho, e que ainda por cima era do João III, peguei no telemóvel e fui ao AG... foi aí que me apercebi da situação... Foi um dia muito bom para mim, ainda tenho as fotos dos achados desse dia..

Agora é assim, no que toca ao Luis Neves, eu o tinha no meu Facebook, mas já o removi... Depois de ter visto o que aqui comentou... e acho graça que só hoje é que mencionou o facto de alguém ter tirado o Cinquinho Manuel no mesmo sítio... Era desnecessário essa cena toda, porque se bem me lembro, nesse dia do Cinquinho Manuel, o Neves foi pior que as melgas nas noites de verão!! Pois a pessoa que sacou esse Cinquinho Manuel estava comigo, no meu spot! E assim que o Neves viu as fotos que a pessoa mandou para ele, ui... aquele telemóvel parece que ficou possuído!!! Era Sms, chamadas e mensagens no Facebook!!! Mas prontos... se precisarem de mais fotos da minha moeda, estão à vontade! Eu não ando nisto pelo guito... Só o meti à venda para poder buscar uma máquina nova que acabou de sair... se não fosse porcausa disso, nem a vendia...
E o Luis Neves sabe muito bem como são os achados da minha parte, tanto sabe que já me melgou muitas vezes para sairmos e bater terreno! ;)

Um bem haja a todos!
Peço desculpa pelo tratamento... Poderia dizer muito mais, mas acho que não vale a pena.

Cumprimentos


Topo
   
 
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 9:37 pm 
Desligado
Reinado D.Maria II

Registado: sábado set 21, 2013 11:37 pm
Mensagens: 272
Localização: Oeiras
Luís Neves Escreveu:
Agora em jeito de brincadeira.

Não foste tu que plantaste a moeda para ele achar e a partir daí teres os teus cunhos validados, Iúri? :batman:

Ou não pode ter sido propositadamente achada em frente ao Iúri, para validar cunhos? :batman:

Agora por ter sido achada em frente ao Iúri já passa a ser boa? Se fosse em frente ao José Manuel, já tinha de ser analisada, porque a história já não era bem contada :batman:

Parabéns ao detectorista :thumbupleft:


Bem vou só citar a minha primeira intervenção no tópico, para responder a este sr.

Lol é que eu já lhe tinha dado os parabéns pelo achado aqui e no Facebook.

Mas como caiu aqui de paraquedas, volto a dar-lhe os parabéns.

Mas eu tenho de revelar onde, quando e compro o que? Agora também preciso de testemunhos ou estudos para validar compras?

Só me calha duques

_________________
Quem caminha e se distrai com quem fala para os lados não chega ao destino.
A coisa mais fácil de se vender, é a verdade.


Topo
   
 
MensagemEnviado: terça mar 20, 2018 9:37 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Mensagens: 10321
Localização: S. João do Estoril - Lisboa
Luís Neves Escreveu:
Caro Celso, pergunto caso o Iúri não estivesse presente, o Pedro (euoutravez) mudaria a sua opinião em relação à veracidade da moeda?.
Caro Luís
Não sei se o Pedro mudaria de opinião, como pode imaginar. Talvez nem ele saiba quando mudaria de opinião.
No meu caso pessoal, sou um tanto teimoso, mas tenho uma grande abertura de espírito para me deixar convencer por argumentos que consigam contrariar os meus.
Neste caso particular não tenho argumentos para me pronunciar sobre a genuinidade da moeda, nem das moedas batidas em geral. Daí que tenho vindo a alterar a minha colecção: vendendo as batidas e comprando repetidas de cunhagem mecânica.

Luís Neves Escreveu:
Caro Celso, pergunto se acredita que algum utilizador que tivesse lido o post do Pedro, ia querer comprar a moeda? Algum frequentador do fórum ia licitar a moeda se o Iúri não desfizesse a teoria do Pedro? Isso é queimar uma moeda, é levantarem suspeitas PRECIPITADAS sobre uma moeda.

Caro Luís
Possivelmente, só alguém com bons conhecimentos sobre este tipo de moedas, ou alguém que conhecesse o pedigree da peça.
Em qualquer dos casos, o universo dos potenciais licitadores do Fórum naquele leilão é muito reduzido, creio eu. Assim sendo, o resultado final do leilão não se teria alterado muito.

Luís Neves Escreveu:
Já se passou com uma moeda minha, uma avaliação mal feita pelo Iúri e foi-me devolvida uma moeda de mais de umas milenas euros. O cliente devolveu-a, queimou-me a moeda, eu devolvi o dinheiro ao cliente. Depois em conversa com o cliente, fiquei a perceber que tinha sido outro vendedor (nem vou dizer o nome para não cair mesmo o Carmo e a Trindade no Fórum, porque se começo a abrir mails e posts de Facebook, vou ser pior que o Francisco Marques do FêCêPê) a levantar as suspeitas da minha e de outras moedas, e que levou pelo menos a minha para o Iúri ver.

Fiquei fulo mas fulo, passado mesmo, porque fui eu a tirar a moeda da terra e isso não interessava para nada, a opinião precipitada de alguém e o interesse de outro vendedor, é que contavam. Eu vi que o Iúri tinha feito porcaria da grossa, dei a moeda ao Iúri para ele a analisar com calma, e finalmente passado umas boas semanas ele admitiu que errou, eu trouxe a moeda a público e todos a elogiaram.

Agora pergunto, se eu não tivesse o descernimento de dar a minha moeda ao Iúri para mudar a sua opinião, quando eu a mete-se à venda na Internet o que é que o Iúri ia fazer? Ia abrir um tópico a dizer que eu estava a vender uma falsa quando já me tinha dito que era falsa?

Caro Celso, percebe agora o que é queimar uma moeda?

A leitura que faço do episódio da venda gorada é ligeiramente diferente do apresentado. Penso que a moeda ficou “queimada” para esse comprador e apenas para ele. Por arrastamento, o vendedor poderá também ficar “queimado” para o mesmo comprador.
No entanto, existe todo um universo de potenciais interessados na moeda para os quais a dita não está nada “queimada”. Haverá certamente mercado para ela. A Numisma pode ser uma boa saída, não se paga nada, não se arrisca nada, fica-se apenas com o bem empatado durante algum tempo. Até pode atingir um valor superior. Desde que a leiloeira aceite o preço base.
Por isso é que tenho dificuldade em entender bem estes conceitos de “queimada”, “cruxificada” e não sei que mais.

Também é verdade que eu dou muita importância ao contacto físico com as moedas. As imagens não passam disso mesmo, apenas imagens, moedas virtuais. Para uma avaliação completa é fundamental ter acesso à peça. Era assim nas velharias e antiguidades quando me dedicava a isso, é assim nas notas e as moedas não ficam de fora.

Já agora, deixo ainda uma pergunta. Como vamos designar uma moeda falsa que foi colocada à venda, por um qualquer vendedor, ou leiloeira? “Abençoada”? “Glorificada”? “Reconvertida”? Como será?
No FNN foi colocada em leilão um exemplar de 5 centavos 1922. Tinha tudo para ser uma falsificação recente, avisei o vendedor e ele retirou o exemplar. Passado algum tempo o mesmo exemplar apareceu à venda no Mega, colocado por outro vendedor. Informei o Mega e o vendedor que o exemplar tinha fortes indícios de ser falsa. Nada aconteceu. O exemplar lá continuou à venda, durante largos meses, com interrupções pelo meio. Eu estive sempre a seguir o exemplar e não dei conta de que alguém o tivesse licitado. Não sei o que lhe aconteceu. Não sei se virou “abençoada”, ou se tem algum um prego espetado.

_________________
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões


Topo
   
 
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Este Tópico está bloqueado. Não pode editar mensagens ou responder.  [ 65 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 ... 3 4 5 6 7 Próximo

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal