Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: terça jul 17, 2018 11:04 pm

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 87 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 ... 3 4 5 6 7 ... 9 Próximo
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: quinta jun 11, 2009 10:49 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Mensagens: 10308
Localização: S. João do Estoril - Lisboa
Meu caro,
Pois eu é que lamento e dou-lhe toda a razão.
As minhas desculpas. :thumbupleft:
Vou corrigir o tópico.

_________________
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: quinta jun 11, 2009 11:47 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sábado mar 07, 2009 12:07 pm
Mensagens: 4949
Localização: Maia - Porto - Portugal
Dedicatória a FRANCISCO DE OLIVEIRA CHAMIÇO

Fundação

O Banco Nacional Ultramarino foi criado em Lisboa, por Carta de Lei de 16 de Maio de 1864, sendo seu fundador Francisco de Oliveira Chamiço.

Imagem

Ao longo da actividade (1864-2001), instalou a sua primeira Sede no Largo das Duas Igrejas, hoje Largo do Chiado, a segunda na Rua Augusta e a terceira, a partir de 1989, na Avenida de 5 de Outubro.

LARGO DO CHIADO
Imagem

Criado como Banco Emissor para as ex-colónias portuguesas exerceu também funções de Banco de Fomento e Comercial no país e no estrangeiro.

Da redacção dos primeiros Estatutos do BNU consta que o selo do Banco terá por emblema um navio a vapor com a legenda na parte superior “Banco Nacional Ultramarino” e na inferior “Colónias, Comércio e Agricultura” e que o capital social será de 12.000:000$000 réis, dividido em 120:000 acções de 100$000 réis cada uma, ou 133:333 1/3 de 90$000 réis.

Fases de Expansão

Dando cumprimento ao estabelecido na Carta de Lei, o BNU instalou sucessivamente sucursais e agências – Angola e Cabo Verde (1865), S. Tomé (1868), Moçambique (1877), Guiné (1903), Macau (1902), Índia (1868) e Timor (1912).

Depois da abertura das Agências nas ex-colónias de África e do Oriente, o BNU deu inicio, a partir de 1917, à segunda fase da sua expansão, com a implementação de uma rede de Agências no Continente, Madeira e Açores, tendo constituído uma das maiores redes bancárias portuguesas.

Expansão no Estrangeiro

No século XX, o BNU foi um dos primeiros bancos portugueses presentes nas principais praças financeiras mundiais através de Filiais, Agências, escritórios de representação e correspondentes.

ÁFRICA DO SUL – 1884 – abertura de uma agência em Pretória. Em 1965 foi fundado o Bank of Lisbon and South Africa Ltd, em cujo capital o BNU participou com 42%.

HONG-KONG – 1904 – nomeação do primeiro correspondente em Hong-Kong e em 1984, abertura de um escritório de representação.

BRASIL – 1913 - abertura da uma filial no Rio de Janeiro. A rede de Agências no Brasil cresceu desde então até que em 1953, por força de nova legislação naquele país, foi integrado num novo banco, o Banco Ultramarino Brasileiro, o qual, em 1970, foi incorporado no Banco Andrade Arnaud do Rio de Janeiro.

REINO UNIDO – 1919 – abertura de uma Agência em Londres que em 1929 se transformou no Anglo Portuguese Colonial & Overseas Bank, cuja designação foi em 1955 encurtada para Anglo Portuguese Bank.ltd.
Na década de 70, o BNU abriu um escritório de representação nesta cidade, que transformou em sucursal em 1991Em 1977 a designação passou a ser A P Bank Ltd e em 1987 foi mudada para Riggs A P Bank Limited.

FRANÇA –1919 -, abertura de uma Agência em Paris a qual é convertida em 1929 no Banque Franco Portugais e d’Outre-Mer, actualmente Banque Franco Portugaise, no qual o BNU, após uma reestruturação do capital, manteve uma participação residual de 9%, que vendeu no ano 2000 à CGD, accionista a 100% do Banque Franco Portugaise.

CONGO RD (EX-CONGO BELGA) –1919 – abertura de uma dependência em Kinshassa, o qual passou para o Banco de Angola em 1926.

ÍNDIA – 1921 – abertura de uma dependência em Bombaím (antiga Índia Inglesa) encerrada em 1952. Em 1998, inaugurou um escritório de representação em Bombaím, com extensão em Pangim.

EUA – 1920 - abertura de uma agência em Nova Iorque, a qual deu lugar em 1924 ao Trust Company of North America, que passou a fazer a representação do BNU.

ALEMANHA – 1970 – O BNU, juntamente com o grupo português Bulhosa, fundou o Lissabon Bank AG., em Dusseldorf, detendo 1/3 do capital, que veio a alienar em 1977.

LUXEMBURGO – 1978 - participação do BNU no capital do Banque Interatlantique, conhecido depois por Banque Portugaise à Luxembourg. Em 1986 o BNU cedeu a sua posição à União de Bancos Portugueses (Luxemburgo), Sa.

CHINA – 1993, abertura de uma sucursal em Zhuhai (Região Económica Especial).

TIMOR- LESTE – 1999 – abertura de uma sucursal em Dili.

As Emissões de Papel-Moeda do BNU

As emissões de papel-moeda do BNU constituíram um marco na história da circulação fiduciária das ex-colónias, uma vez que conseguiram disciplinar progressivamente a circulação monetária, acabando com a enorme variedade de moedas que corriam localmente (pesos, florins, marias teresas, águias, soberanos, luízes, etc.) e passando a ter curso legal exclusivo.

Foram ainda as emissões do BNU que retiraram da circulação as esporádicas e insuficientes emissões das Juntas da Fazenda, instituições que até então, detinham o monopólio da impressão do papel-moeda em giro.

As Emissões de Papel-moeda do BNU foram emitidas em diversas unidades monetárias – réis, escudos, patacas, rupias e libras esterlinas, conforme o tempo e o espaço onde circularam.

A primeira emissão impressa pelo Banco foi para a Sucursal de Luanda, em 1865. Esta emissão também circulou em Cabo Verde, S. Tomé e na Ilha de Moçambique, mas com sobrecarga do nome de cada uma das citadas províncias.

Em Angola o BNU foi emissor até 1926, ano em foi criado o Banco de Angola que recolheu do BNU o privilégio da Emissão de notas naquele território e que tomou as suas agências para prosseguimento da actividade bancária normal, tendo-se então integrado neste novo banco, a agência que o BNU tinha em Leopoldville.

Nas restantes ex-colónias africanas, permaneceu como único Banco emissor até aquelas se transformarem em países independentes, tendo continuado as suas emissões até as respectivas Repúblicas emitirem notas próprias.

Nas ex-colónias do Oriente – Índia, Macau e Timor a circulação das emissões do BNU acompanhou a soberania que Portugal sobre elas deteve:

Na Índia, manteve-se até 1952, em Timor até 1975. Em Macau o BNU manteve o exclusivo da emissão de notas em Patacas até 1989, ano a partir do qual passou a emitir na qualidade de Agente do Território até 1995, altura em que deixou de ter o exclusivo da Função emissora, a qual passou a partilhar em partes iguais com o Banco da China.

A Nacionalização

A partir de 1974, o BNU sofreu uma profunda reestruturação e passou a direccionar a sua actividade por critérios de natureza comercial quer no espaço nacional quer internacional.

Foi nacionalizado pelo Decreto-Lei nº. 451/74 de 13 de Setembro, e nos termos dos acordos celebrados entre o Governo Português e os Governos nos novos Países de Língua Oficial Portuguesa, que nessa altura adquiriram a independência, o BNU transferiu o activo e passivo de todas as suas dependências das ex-colónias para os Bancos Nacionais recém constituídos.

A partir dos anos 80 acompanhando o processo de crescente inovação financeira que então se fez sentir e diversificou a sua actividade estendendo-a a novos segmentos de mercado com a participação na criação de no capital social de diversas instituições parabancárias.

Passagem do BNU a SA de capitais públicos a Fusão Caixa Geral de Depósitos

O Decreto-Lei nº. 232/88 de 5 de Julho, transformou o Banco Nacional Ultramarino, EP em sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos. Na sequência desta transformação passou a ter como accionista maioritário a Caixa Geral de Depósitos, que passou a deter 99% do capital social, pertencendo o restante 1% ao Estado Português.

Em 23 de Julho de 2001, de acordo com a deliberação de 28 de Março de 2001 do Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos, deu-se a fusão, por incorporação, mediante a transferência global do património, do Banco Nacional Ultramarino para a Caixa Geral de Depósitos.

Conforme estabelecido no projecto de fusão das duas instituições a Sucursal do BNU de Macau passou a ser uma sociedade subsidiária da Caixa Geral de Depósitos, com sede em Macau, tendo como único accionista a CGD e mantendo o nome Banco Nacional Ultramarino SA.

_________________
C/ Melhores cumprimentos:
M E N D E S
€uroe$cudo

Consulta Rápida do Fórum ---- Literatura On-line [PDF]


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: segunda jun 29, 2009 10:11 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Mensagens: 10308
Localização: S. João do Estoril - Lisboa
O tópico está mais adiantado, mas é necessária a colaboração de todos para encontrar as notas com as assinaturas ainda inexistentes no fórum! :thumbs:

_________________
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: domingo jul 05, 2009 5:56 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sábado mar 07, 2009 12:07 pm
Mensagens: 4949
Localização: Maia - Porto - Portugal
Tenho inditificada esta assinatura como sendo:

4ª Fase - Conselho de Gestão - 1975 / 1988
Gestores (Vogais Concelho de Gestão)

Luís António Gomes Moreno - 1979/1985
Imagem

_________________
C/ Melhores cumprimentos:
M E N D E S
€uroe$cudo

Consulta Rápida do Fórum ---- Literatura On-line [PDF]


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: domingo jul 05, 2009 6:07 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Mensagens: 10308
Localização: S. João do Estoril - Lisboa
Amigo Mendes,

Não creio que esta assinatura seja do Luís Moreno, pois já está identificada. :think:

_________________
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: domingo jul 05, 2009 6:09 pm 
Desligado
Reinado D.Dinis

Registado: terça abr 29, 2008 12:12 am
Mensagens: 1631
Caro Euroescudo,
Deve haver um engano.
A assinatura do Luis Moreno e perfeitamente legivel.
Se for ver o quadro de Administradores que o Celso elaborou e o nº A52


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: domingo jul 05, 2009 6:26 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sábado mar 07, 2009 12:07 pm
Mensagens: 4949
Localização: Maia - Porto - Portugal
Concordo com o que é citado em questão de já estar identificada.

O que coloquei é o facto de já a ter num estudo com algumas assinaturas e que está identificada como exponho :think:

_________________
C/ Melhores cumprimentos:
M E N D E S
€uroe$cudo

Consulta Rápida do Fórum ---- Literatura On-line [PDF]


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: domingo jul 05, 2009 6:35 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sábado mar 07, 2009 12:07 pm
Mensagens: 4949
Localização: Maia - Porto - Portugal
Deixo imagem de um estudo feito pelos associados da Revista Moeda, ao qual um deles já tem um livro das assinaturas do Banco de Portugal que está a editar há 5 anos com muita ilustração e espero ficar com um (Ja tendo do Amigo Celso e que excelente trabalho :D ) , naquele tempo foi descodificando assinaturas com dados concretos, contudo pode ser erro :think:

Imagem

_________________
C/ Melhores cumprimentos:
M E N D E S
€uroe$cudo

Consulta Rápida do Fórum ---- Literatura On-line [PDF]


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: sexta jul 31, 2009 2:39 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Mensagens: 10308
Localização: S. João do Estoril - Lisboa
Amigo Mendes,

Este cavalheiro é Rui Manuel Silva Gomes do Amaral - A62, da Lista dos Administradores. :thumbs:

_________________
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões


Topo
   
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: sábado ago 08, 2009 12:58 am 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sábado mar 07, 2009 12:07 pm
Mensagens: 4949
Localização: Maia - Porto - Portugal
Amigo Celso;

Muito Obrigado pela correcção, (Só vi agora a mensagem) como já referi isto foi um pequeno estudo, muito incompleto por alguns associados e Amigos da Revista "MOEDA" com troca de algumas impressões neste tema.

Tem erros como já foi visto, certamente que o tema é difícil, daí mais uma vez a prova do Excelente Trabalho que se tem desenrolado.

Mais uma vez, Obrigado :thumbs:

_________________
C/ Melhores cumprimentos:
M E N D E S
€uroe$cudo

Consulta Rápida do Fórum ---- Literatura On-line [PDF]


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 87 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 ... 3 4 5 6 7 ... 9 Próximo

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal