Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: quarta nov 14, 2018 8:28 am

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 44 mensagens ]  Ir para a página 1 2 3 4 5 Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: terça set 25, 2012 3:10 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
As moedas emitidas para circular em comemoração ao Centenário da Independência do Brasil, fato ocorrido em 1922 possuem um conjunto de particularidades e peculiaridades, que formam interessante tópico para uma análise numismática sobre esse tema.

Foram emitidos valores de 500, 1000 e 2000 Réis, que formam o conjunto de variedades:
P709 – 2000 Réis com finesse de prata 900 milésimos
P709a – 2000 Réis com finesse de prata 500 milésimos.
V122 - 500 Réis Bronze-alumínio
V122a – 500 Réis br\al com legenda BBASIL
V122b – 500 Réis br\al com reverso invertido
V122c – 500 Réis br\al com reverso horizontal
V123 – 1000 Réis br\al
V123a – 1000 Réis br\al com legenda BBASIL
V123b – 1000 Réis br\al com reverso horizontal

Imagem


Imagem

Uma curiosidade numismática é que pela primeira vez na história, entra em circulação moeda com a anormalidade da grafia do nome do país, e essa anormalidade atinge grande quantidade da emissão, fato que ao nosso olhar, traz algum sentimento de falta de atenção por parte das autoridades envolvidas na emissão e responsáveis por um padrão de qualidade. Além disso, é notória uma dicotomia de finesses presente na emissão da peça de 2000 Réis, pois há quantidade de peças com prata de 900 milésimos e outra quantidade com prata de 500 milésimos.
Estimativas da emissão, baseada em análise quantitativa de peças no mercado:
Da emissão de 1000 Réis foram fabricadas 16.698.000 dessas 16,5% são com grafia errada.
Da emissão de 500 Réis foram fabricadas 13.744.000 dessas 0,004% são com grafia errada.
Da emissão de 2000 Réis forma fabricadas 9.000.000 dessas 30% são de finesse 500 e 70% finesse 900.

Imagem
Medalha alusiva a exposição internacional realizada em decorrência das comemorações de 1922 - veja toda a temática republicana.

Após a apresentação desses dados precisamos descortinar as circunstâncias dessa emissão:
1º fato importante: foram realizados 13 ensaios diferentes para se chegar aos modelos ideais de moedas que seriam cunhadas – a profusão de ensaios, pode ter gerado algum tipo de confusão.
2º fato importante: as moedas foram emitidas em grande quantidade, atingindo a casa dos milhões e somando nos 3 valores a quantidade de 39, 5 milhões de moedas cunhadas.
3º fato importante: as moedas foram cunhadas para serem lançadas pelo presidente da república na abertura da Exposição Internacional na data de 07 de setembro de 1922.
Tomando por base que os trabalhos tenham começado logo ao início da ano de 1922, pelo mês de fevereiro, após o carnaval, teríamos um período de 07 meses para cunhar 39,5 milhões de moedas, e se tomarmos em conta que foram discutidos exaustivamente os modelos de cunho e ensaios para as peças que seriam cunhadas, teríamos um período ainda mais curto de algo em torno de 06\05 meses para a imensa cunhagem. As peças precisavam ficar prontas para 0 sete de setembro, e o mandato presidencial acabaria no 15 de novembro daquele mesmo ano, então ocorreu muita celeridade na execução dos serviços de cunhagem.
4º fato importante: a presidência de Epitácio Pessoa foi turbulenta, por ele ser um político de fora do eixo Minas –São Paulo, as oligarquias e os setores militares criaram enormes esforços conspiratórios para complicar sua estada no poder.

Imagem
Foto do presidente á época das emissões de 1922

Contextualização do tema:
Quem foi o presidente que aparece nas moedas de 1922:
Epitácio Lindolfo da Silva Pessoa nascido em Umbuzeiro – Paraíba, 23 de maio de 1865 — Petrópolis – Rio de Janeiro, 13 de fevereiro de1942) foi um político e jurista brasileiro, presidente da república entre 1919 e 1922, depois que Rodrigues Alves, eleito em 1918, não tomou posse por motivo de doença. Seu mandato foi de 28 de julho de 1919 a 15 de novembro de 1922 Nas eleições de 13 de abril de 1919, Epitácio teve 286.373 votos contra 116.414 votos dados ao já septuagenário Rui Barbosa
No governo de Epitácio Pessoa, as comemorações do centenário de Independência foram marcadas pela realização de uma grande Exposição Internacional, visitando nessa ocasião o Brasil o presidente da república portuguesa,Antônio José de Almeida. Pouco antes, havia sido recebido o rei dos belgas, Alberto I Em relação à família imperial brasileira, teve Epitácio Pessoa um gesto simpático, revogando a lei de banimento e Conde D’Eu já octogenário retornou ao Brasil para os eventos do exposição internacional.
Seus principais atos como presidente foram:
1. Construção de mais de 200 açudes no nordeste (considerada a maior obra de seu governo)
2. Criação da Universidade do Rio de Janeiro - erradamente considerada pelos historiadores oficiais da época como a primeira do Brasil, embora a Universidade do Paraná tenha sido criada quase uma década antes, em 1912
3. Comemoração do primeiro Centenário da Independência
4. Inauguração da primeira estação de rádio do Brasil
5. Substituição da libra pelo dólar, que passou a ser o padrão monetário brasileiro
6. Construção de mais de 1000 km de ferrovias no sul do Brasil
7. Nomeação de um civil - o historiador João Pandiá Calógeras - como Ministro da Guerra
8. Vitória na Revolta dos 18 do Forte de Copacabana
9. Aboliu, em 1920, a lei que bania a Família Imperial do Brasil
10. Realização de obras contra as secas no nordeste.
11. Foi adquirida por 5:000$ cinco contos de Réis a propriedade plena e definitiva da letra do hino pelo decreto n.º 4.559 de 21 de agosto de 1922

Imagem

Sobre a Exposição na qual foram lançadas as moedas:
A Exposição Internacional do Centenário da Independência foi uma exposição realizada no Rio de Janeiro entre 7 de Setembro de1922 e 23 de Março de 1923. É a maior exposição internacional realizada até hoje em terras brasileiras. Participaram no total 14 países de 3 continentes. O Brasil teve no total 6.013 expositores, representando todos os estados da federação.No total circularam pela exposição mais de 3 milhões de pessoas.
No ano de 1822, o Brasil deixava de ser colônia de Portugal e proclamava a República. No dia 7 de setembro de 1922, o presidente Epitácio Pessoa, em meio a um festival de comemorações ao centenário da Independência, inaugurou, oficialmente, a Exposição Internacional do Rio de Janeiro, que visava atrair libras e dólares para o Brasil. Prédios monumentais, para abrigar stands de 14 países e de todos os estados brasileiros, foram construídos em duas áreas contíguas, que se estenderam do Palácio Monroe ao Mercado da Praça XV e que abrigaram as mostras dos principais produtos brasileiros. Nesta noite, após o "Te Deum Laudamus" celebrada na catedral Metropolitana, todos os Palácios da Exposição e os navios ancorados no porto iluminaram a mostra num imenso clarão de esplendor e beleza. Pelos alto-falantes da exposição foi transmitida, diretamente do Teatro Municipal, a ópera"O Guarani" de Carlos Gomes. Portentosa obra de arte, a exposição de 22 enfeitou a capital por 7 meses, até 23 de março de 1923.
Todo esse complexo foi demolido em 1978 para dar espaço para aterros na região central do Rio de Janeiro. O último resquício dessa exposição é o prédio do Museu de imagem e do Som do Rio de Janeiro - Originalmente o prédio foi projetado para abrigar o Pavilhão da Administração da Exposição Internacional de 1922, comemorativa do Centenário da Independência do Brasil.

Conclusões:
Concluo que a profusão de ensaios, o estado de emergência em que se encontrava o país devido a preções sobre a presidência de república, o exagero nos números da cunhagem, o pouco tempo para a totalização da cunhagem e a falta de zelo no controle de qualidade, foram os fatores principais que resultaram no grande número de variantes existentes hoje sobre o tema.

Outras peças emitidas no mesmo ano e com a mesma temática do centenário:

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: terça set 25, 2012 3:15 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
500 Réis - características
ANVERSO
Bustos de Dom Pedro I e presidente Epitácio Pessoa envolvidos por inscrição ACCLAM. DA INDEPENDENCIA * * X PRESID. DA REPUBLICA - BBASIL (ao invés de BRASIL!)
REVERSO
Tocha com dois ramos, um com coroa e outro com barrete da liberdade, o valor 500 réis e as datas 1822 e 1922 - 7 de setembro, 1º centenário da independência.
CARACTERÍSTICAS
Material: bronze alumínio
Diâmetro: 22,5 mm
Peso: 4,00 g
Espessura: 1,50 mm
Bordo: serrilhado

1000 Réis características
ANVERSO
Bustos de Dom Pedro I e presidente Epitácio Pessoa envolvidos por inscrição ACCLAM. DA INDEPENDENCIA * * X PRESID. DA REPUBLICA - BRASIL
REVERSO
Tocha com dois ramos, um com coroa e outro com barrete da liberdade, o valor 1000 réis e as datas 1822 e 1922 - 7 de setembro, 1º centenário da independência
CARACTERÍSTICAS
Material: bronze alumínio
Diâmetro: 26,7 mm
Peso: 8,00 g
Espessura: 2,20 mm
Bordo: serrilhado

2000 Réis características
ANVERSO
Bustos de Dom Pedro I e presidente Epitácio Pessoa envolvidos por inscrição ACCLAM. DA INDEPENDENCIA * * PRESID. DA REPUBLICA - BRASIL
REVERSO
Escudete do Império e brasão de armas da república, o valor 2 mil réis e as datas 1822 e 1922 - 1º centenário da independência
CARACTERÍSTICAS
Material: prata 900\500
Diâmetro: 26,0 mm
Peso: 8,00 g
Espessura: 1,80 mm
Bordo: serrilhado

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: terça set 25, 2012 3:19 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
Alguns dos modelos ensaiados para essa emissão:

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: terça set 25, 2012 3:27 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
Vejam como nos ensaios - para o lugar do presidente da república, chegou a se cogitar a presença de José Bonifácio.

Outro fato curioso é de que em outro ensaio, há a presença de um símbolo de poder - o fáscio, símbolo de um poder central.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fasces

Imagem

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: terça set 25, 2012 6:19 pm 
Desligado
Reinado D.Sancho I
Avatar do Utilizador

Registado: segunda nov 28, 2011 8:48 pm
Mensagens: 2647
Localização: Caruaru-Pernambuco-Brasil
Ótimo trabalho de pesquisa, Sérgio. Faltaram os relógios encomendados para a época - não sei se por parte do governo ou de algum negociante - mas ficam aqui as fotos retiradas da internet. No momento não tenho essa informação, mas um amigo meu, negociante de antiguidades disse que existem esses relógios nas versões em alpaca, prata e ouro.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Tanto ele é alusivo às festividades do Centenário da Independência, como ao Dia do Fico (09 de janeiro de 1822), sendo então muito provavelmente produzido em 1921 - já que num espaço tão curto de tempo, isto é, entre 01 de janeiro e 09 de janeiro de 1922 não teria dado tempo de ter feito as inúmeras peças que ainda hoje existem.

_________________
Pecunia Totum Circumit Orbem
Meu Facebook: http://www.facebook.com/jose.cardoso.1671
Meu Blog: http://gazetanumismatica.blogspot.com.br/


Topo
   
MensagemEnviado: terça set 25, 2012 7:43 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
Refletindo um pouco mais profundamente sobre as emissões comemorativas de 1922, lembrei que algo está faltando nesse quebra-cabeça, explicar ou tentar trazer elementos para justificar a emissão dos 2000 Réis em dois tipos de finesse de prata. Esse fato da emissão da mesma peça com duas finesses, sempre me intrigou, pois é o único exemplo desse tipo de dupla emissão para a mesma peça – da história do Brasil, e é fato muito curioso ter ocorrido no ano de 1922 ( em leno século XX, em um período de estabilidade e de pós-guerra, e em uma data comemorativa).
Há no caso das peças de 960 Réis do período do 1º reinado recunhagem de moedas com a finesse que varia entre 896\900\903 milésimos, porém esse fato se dá pelo reaproveitamento de moedas base emitidas por outros países e governos, e que adquiridas pelo Brasil, vieram a ser reestampadas e reutilizadas para a emissão de 960 Réis com recunhagem.
Então o fato da emissão de prata 500\900 para as peças de 2000 Réis de 1922 é única!

O que pode ter ocorrido de tão grave para ter sido permitida que peças que foram aprovadas para ter a permilagem de 900 milésimos, saíssem da Casa da Moedas do Brasil no Rio de Janeiro com 500 de finesse?

Uma sustentação plausível para essa questão é que o mundo vivia um período de estabilidade, porém o Brasil “fervia” com uma instabilidade tamanha que culminou na dupla emissão dos 2000 Réis.
Me lembrei que logo depois das eleições de março de 1922 estourou a revolta do exército brasileiro, que já traçava um amotinamento nacional – motivado pelo escândalo das cartas falsas atribuídas a políticos influentes que falavam muito mal do exército. Porém não havia recordado que o estado de sítio foi decretado em 05 de julho de 1922, ainda durante o exercício da presidência de Epitácio Pessoa. Esse estado de sítio foi acompanhado do estado de emergência e exceção instaurado na cidade do Rio de Janeiro capital federal e no distrito federal todo – 19 municípios da região metropolitana do RJ. O estado de sítio não foi revogado e Arthur Bernardes toma posse em 15 de novembro de 1922 sob esse estado de exceção.
Muito provavelmente o estado de sítio, de emergência e de exceção devem ter causado alguma falta no abastecimento da prata disponível para a cunhagem, pois um dos componentes do “estado de defesa”, em sítio é entesourar o metal precioso até segunda ordem, outro componente é “fechar portos e não permitir descarregamento de mercadoria sem prévia verificação do exército”.
Será que a prata estimada para a emissão de 9.000.000 faltou? Em uma conta rápida se cada moeda tem peso de 7.90 x 9 milhões de moedas cunhadas temos o total de 71.100 kg de prata. Em barras brutas de 90kg isso daria 790 barras fortes. De onde será que veio essa prata? Será de origem do Perú, Bolívia ou México maiores produtores dessa commodity?
Outra questão que me intriga é que o estado de sítio não foi revogado, se estendendo por todo o ano de 1923, ano em que as coisas pioraram muito, pois estourou uma guerra violenta no estado do Rio Grande do Sul.
Se as moedas começaram a ser cunhadas em 1922 para serem entregues na feira que se estendeu de 7 de Setembro de1922 e 23 de Março de 1923, será que o total da emissão se deu no ano de 1922, será que não ocorreu emissão no período de janeira até março de 1923?

Governo sob estado de sítio:
“Em 1922 o Brasil se encontrava em crise perante a eleição do novo presidente Arthur Bernardes. O descontentamento do povo com sua vitória e com o governo de seu antecessor, Epitácio Pessoa, gerou uma série de adversidades ao governo de Bernardes, que teve que fazer frente à coluna Prestes, movimento guerrilheiro comunista que percorreu o país pregando a revolução, e tentar conter os Levantes Tenentistas. Além disso, enfrentou a Guerra Civil no Rio Grande do Sul e o Movimento Operário, que estava retomando suas forças. Em meio a tantas adversidades ao seu mandato, o presidente decidiu decretar, no dia 05 de Julho de 1922, o estado de sítio no Brasil”

“O final da administração Epitácio Pessoa foi muito conturbado. A campanha do futuro presidente Artur Bernardes foi desenvolvida em meio a permanente ameaça revolucionária. Os estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco não concordavam com a candidatura oficial de Artur Bernardes e lançaram a candidatura de Nilo Peçanha, caracterizando uma segunda crise na política das oligarquias”

“De janeiro a dezembro de 1923 – Guerra dos Maragatos – revolução de 1923 no Rio Grande do Sul”

“A 5 de julho de 1922, uma revolta irrompeu no Forte de Copacabana, com a adesão do Forte do Vigia e dos alunos da Escola Militar. Foi o primeiro levante tenentista no Brasil. Visavam os revoltosos a derrubada do Presidente e o impedimento da posse de Artur Bernardes. A Revolta dos Dezoito do Forte e o movimento Tenentista, que eram numa primeira leitura ligados às forças armadas, representavam também a insatisfação de outros estados como Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Pernambuco e Bahia com a divisão política existente. Para concorrer contra Bernardes foi lançada a candidatura do fluminense Nilo Peçanha. Outro episódio que contribuiu para a insatisfação conta Bernardes foi a prisão do Marechal Hermes da Fonseca, então Presidente do Clube Militar. Detentor da maquina pública, Bernardes venceu com 56% dos votos válidos. O descontentamento entre os militares era crescente. Diversas unidades do Rio de Janeiro se organizaram para realizar um levante no dia 5 de julho de 1922 contra o presidente em exercício Epitácio Pessoa (mais um representante da oligarquia que dominava o país) e Arthur Bernardes que assumiria o cargo em novembro”

Bibliografia recomendada sobre o tema:
LIMA, Alberto de Souza, Arthur Bernardes Perante a História, Editora: I. H. G, Belo Horizonte, 1983.

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: terça set 25, 2012 8:19 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
Outra fonte que vale ler atentamente é essa: http://www.econ.puc-rio.br/pdf/td588.pdf
A Economia da República Velha, 1889-1930
Escrito por Gustavo H. B. Franco e Luiz Aranha Correa do Lago

Destacando o capítulo 06 que trata do tema "A reconstrução da “normalidade” nos anos 1920"
Vale ressaltar que a emissão de prata em 900 milésimos de 1922 foi a última emissão nesse padrão, pois a partir de 1923\1924 há somente emissões nos padrões de 500 e 600 milésimos de finesse para prata.

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: terça set 25, 2012 10:56 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: terça nov 09, 2004 2:50 am
Mensagens: 15195
Localização: Brasil
Um bom apanhado de coisas!
Parabéns Sérgio.

_________________
http://www.megaleiloes.com/leiloes.php? ... liveirarod ML - http://lista.mercadolivre.com.br/_CustId_14426169
"O colecionador é um homem mais feliz"
DIGA "NÃO" ÀS FALSIFICAÇÕES CHINESAS - Não colabore com mercado criminoso


Topo
   
MensagemEnviado: quarta set 26, 2012 1:09 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
Outro dado que queria destacar é que a conversibilidade das cédulas correntes pelo padrão-ouro em 1922 estava totalmente atrelada as grandes reservas de ouro captadas no exterior durante a guerra na Europa, então o Banco do Brasil já contava com montante de ouro que o permitia emissão de cédulas até o dobro das já correntes no país. Porém se verifica um declínio do padrão-ouro nas emissões do anos 1920, chegando em 1922 com a emissão de apenas:

06 peças de 10 mil Réis
2681 peças de 20 mil Réis

Então com o fim da emissão das peças de ouro de 1922, quebra-se o padrão de emissão de ouro-circulante.

Se até 1922 com a política da retenção do café para apreciação do câmbio, valorizava o padrão Réis, a partir de 1923 esse esforço de retenção do café é abandonado, depreciando o padrão Réis em 15% no ano de 1923.

Então muito provavelmente pode ter ocorrido a tal cunhagem da prata em 500 milésimos, já nos primeiros meses de 1923, adotando o padrão novo de Mil-Réis já depreciado em 15%, mesmo assim - os 15% se estabilizaram e no caso as peças deveriam ser cunhadas então com 9000\-15% = 765 milésimos.
Alguma coisa não está fechando, pois em 1924 já se cunha toda uma série que vai até a data de 1934, uma década inteira cunhando peças de 2000 Réis a título de 500 milésimos.

Lembrando também que a partir de 1906 o câmbio brasileiro era flutuante.
O Brasil no padrão-ouro: a Caixa de Conversão de1906-19141
Escrito por M. Teresa Ribeiro de Oliveira e Maria Luiza Falcão Silva -Professoras do Departamento de Economia da UnB

Acho que a grande chave para essa questão seria o estudo dedicado dos Funding Loans contraídos pelo Brasil e também aquelas visitinhas de missões econômicas como a Montagu - Inglesa. (visitas essas que ditavam a economia nacional - normatizando o que deveria ou não ser feito)

Outra coisa que me veio a mente foi: há a instituição de alguma lei que força a circulação e aceitação do padrão mil-réis sem conversibilidade direta em ouro?

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: segunda out 01, 2012 2:30 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
Apresento a rara variante do reverso horizontal da série de 1000 Réis 1922 - vejam que inclusive há diferenças nítidas de cunho.
Variante: V123b
Reverso horizontal (peça da direita)

Imagem
Imagem

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 44 mensagens ]  Ir para a página 1 2 3 4 5 Próximo

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal