Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: sexta nov 16, 2018 7:21 am

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 44 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 2 3 4 5 Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: terça jan 08, 2013 7:18 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques

Registado: terça jul 21, 2009 12:55 am
Mensagens: 5127
Localização: Rio de Janeiro, Brasil
mbrodrigues Escreveu:
E aí Sérgio, quais são as chances de ocorrer outra exposição como essa em 2022 ?

Certeza que é ZERO. Nesse ano o Brasil nem participou da Exposição Internacional de Yeosu, isso mostra o quanto o Brasil se interessa nisso. No entanto São Paulo quer sediar a Expo 2020, mas Dubai está entrando com força (e é favorito).

mbrodrigues Escreveu:
Seria como aquela comemoração tosca dos 500 anos do Brasil ? Ou será que vamos fazer uma verdadeira comemoração do bi-centenário da independência, com moedas comemorativas de circulação comum e proof.

Aí depende de que tipo de governo teremos em 2022...

_________________
Rodrigo Leite

Scientia nvmismatica ad omnivm gentivm.


Topo
   
MensagemEnviado: quarta jan 09, 2013 12:38 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
mbrodrigues Escreveu:
E aí Sérgio, quais são as chances de ocorrer outra exposição como essa em 2022 ? Seria como aquela comemoração tosca dos 500 anos do Brasil ? Ou será que vamos fazer uma verdadeira comemoração do bi-centenário da independência, com moedas comemorativas de circulação comum e proof.


Amigos Márcio e Rodrigo, realmente é uma pergunta pertinente, pois o Brasil construído ao longo da segunda metade do século XX e principalmente nesse primeiro lustro do século XXI é pouquíssimo patriótico, há inclusive uma negação do que é Brasileiro de verdade, e uma tentativa de massificação da cultura nacional, e também uma tentativa de imposição de coisas toscas e populares, tentando afirmar um "simplismo" do Brasileiro.
A cultura nacional é complexa e riquíssima, e isso já não é mais mostrado e nem cultuado pelas pessoas, os estados e os governos. O governo federal mesmo é um tal de - cultura indígena (que não existe mais, a maioria dos índios é formado de pseudo-índios que mamam nas tetas da sociedade, ficam bêbados o dia inteiro e confiscam terras produtivas para transformar as mesmas em devolutas), também há a tentativa de imposição de pseudo-quilombolas que seguem pela mesma linha dos indígenas, há a tentativa de um politicamente correto que é totalmente incorreto pois torna oclusas manifestações culturais dos imigrantes e nega a raiz católica\cultural portuguesa que é o embrião Brasileiro, tenta-se impor que os pseudo-indígenas e pseudo-quilombolas tenham formado o Brasil, negando inclusive que a aculturação dos povos indígenas e dos povos africanos que contribuíram com a gênese nacional, é importante, pois essa aculturação portuguesa e imigrante é que resultou no que é o Brasil de hoje.
Dou como exemplo o Samba - que é tratado como um gênero totalmente negro do gueto, favelado, etc... e que é fruto sim de uma gênese africana de tambores e movimentos corporais, porém esse ritmo, absorve ao longo dos séculos elementos das cirandas alentejanas, (pesquisadas por Roberto Leal no seu CD Raiz que recomendo muito), e também com ritmos modernos tal como o Tango e a mazurca, ritmos que foram formados modernamente por imigrantes nas Américas.

Acredito que em 2022 se ocorrer uma feira mundial no Brasil em decorrência dos 200 anos da independência, essa feira não retratará com eficiência e qualidade a nossa cultura e sociedade, com orgulho do que é realmente brasileiro.

Só a título de ilustração das riquezas culturas e produtivas do brasil, citaria a cultura dos cavalos marchadores, que não existem em outros lugares do mundo e que no Brasil remontam a 6 espécies, totalmente adaptadas e criadas no Brasil, fruto da adaptação de raças europeias e de adaptação e cruzamentos realizado nas fazendas. Foram criados o jumento pega, o pônei piquira, o mangalarga marchador, o mangalarga paulista, o campolina e o pampeano dos pinheirais. Só essas raças representam em negócios no Brasil 8 bilhões anuais, e movimentam um agronegócio que emprega direta e indiretamente milhares de pessoas. Historicamente os cavalos não marcham, eles trotam, galopam e passeia (andadura), veja a riqueza de um país desenvolver raças que trotam! Veja a beleza de saber que o cavalo de Pedro I era um hibrido de alazão lusitano com cruza no sul de minas. Veja que beleza saber que o primeiro campolina foi fruto do cruzamento de uma égua importada por Pedro II para melhorar a genética dos cavalos nacionais. Isso é riqueza cultural, porém não é politicamente correto falar de agronegócio, produção, qualidade, uso de animais para cavalgar, lida no campo... é bem melhor falar de pseudo-índios e pseudo-quilombolas.....

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: quarta jan 09, 2013 12:59 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso VI
Avatar do Utilizador

Registado: quarta set 19, 2012 12:03 pm
Mensagens: 671
Localização: Rio de Janeiro
Então esperamos pelo nosso governo que faça no mínimo uma comemoração decente, para que não fique despercebida uma data tão importante o bi-centenário da indpendência do Brasil.

_________________
Marcio B. Rodrigues
mbr1976@gmail.com
Rio de Janeiro - RJ
BRASIL
PECUNIA TOTUM CIRCUMIT ORBEM


Topo
   
MensagemEnviado: quinta dez 05, 2013 1:54 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso VI
Avatar do Utilizador

Registado: quarta set 19, 2012 12:03 pm
Mensagens: 671
Localização: Rio de Janeiro
E como uma moeda de prata .500 tem o mesmo peso da outra de .900 ? Qual seria o componente adicional na moeda .500 ?

_________________
Marcio B. Rodrigues
mbr1976@gmail.com
Rio de Janeiro - RJ
BRASIL
PECUNIA TOTUM CIRCUMIT ORBEM


Topo
   
MensagemEnviado: quinta dez 05, 2013 3:11 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
Para você ver, uma simples pergunta como essa sua, que poderia passar como uma dúvida simples e de fácil resposta, ainda não tem resposta. A numismática brasileira é baseada no grande "oba - oba" de eu tenho a peça tal que tem somente 06 cunhadas, e eu tenho a peça tal que custa 23 mil e tal, e de estudo mesmo, estudos dedicados para informar e suprir de informações o colecionador, tal como uma ciência deve fazer, temos pouquíssima coisa, podemos inclusive falar de uma numismática brasileira antes da existência deste fórum e posterior a existência deste fórum.
O fórum reuniu mentes pensantes, angustiadas em responder perguntas simples mas que ficaram em suspensão e onde pairavam dúvidas.

Acredito que nenhum químico tenha realmente analisado os metais que compõem tal peça. Porém a minha opinião é que "inteirando a prata" a liga deve ter ou:
- A) Cobre - porque ao limpar áreas de desgaste o cospel fica avermelhado, vejam isso em moedas BC para baixo que se destinam a prata peso.
- B) Bronze- Alumínio, pois a liga já existia e estava pronta nas peças de 500 e 1000 e quem sabe foi "juntada" para dar vazão as peças de 500.
- C) Somente Bronze, pois era metal lingotado estocado na casa da moeda, como reserva fiduciária (herança da monarquia).
- D) Níquel, que anteriormente e posteriormente veio a abundar nas emissões republicanas, ou seja a liga de níquel em barras forte de 90Kg poderia estar lá no estoque dando sopa e alguém pensou, vamos usar esse níquel aqui.

A minha opinião particular é que seja cobre mesmo, pois é mais barato em estado bruto, abundava no Chile e chegava fácil ao Brasil vias náuticas.

Outra coisa que me veio é que metal acresce na liga de finesse 900 - pois uma parte em 10 é outro metal, e é branquinho pois a cor da prata de 900 é bem resplandescente seria então níquel???

Parabéns pela sua pergunta - é na dúvida que reside a evolução da ciência.
:thumbs:

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: quinta dez 05, 2013 4:40 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso VI
Avatar do Utilizador

Registado: quarta set 19, 2012 12:03 pm
Mensagens: 671
Localização: Rio de Janeiro
Na teoria teria que ser um metal das mesmas propriedades da prata, como densidade, para que as moedas de .500 e .900 tivessem o mesmo peso e volume, sendo assim o cobre, o níquel, o bronze, ou o bronze-alumínio, qual desse metal formaria uma liga das diferêntes densidades de prata e tendo o mesmo peso ? Não há nada documentado à respeito, um Diário Oficial, uma ATA, um memorando?

_________________
Marcio B. Rodrigues
mbr1976@gmail.com
Rio de Janeiro - RJ
BRASIL
PECUNIA TOTUM CIRCUMIT ORBEM


Topo
   
MensagemEnviado: quinta dez 05, 2013 5:14 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
Neste site está descrito assim: 2000 réis, 1922: primeiramente prata 900 (90% prata e 10% cobre), posteriormente, meia prata, ou prata 500 (50% prata e 50% cobre)
http://www.moedasdobrasil.com.br/materiais.asp

Neste está assim:
2.000 RÉIS prata 900
8g
Ø 26mm
2.000 prata 500
8g
Ø 26mm
http://www.dplnumismatica.com.br/brcomemo.html

Neste está assim:
De 1924 a 1931, surgiram novas moedas de 1.000 e 500 réis de bronze-alumínio, com a figura feminina que simboliza a Abundância trazendo à frente a constelação do Cruzeiro do Sul. Também foram feitas moedas dessa liga em 1922, nos valores de 1.000 e de 500 réis, comemorativas do primeiro centenário da Independência, em alguns exemplares das quais o nome do país aparece grafado BBrasil.
http://www.pralmeida.org/04Temas/11acad ... RepubVelha

Também cito a obra:
http://www.snb.org.br/portal/boletins/p ... 0Meili.pdf
Na qual Julius Mielli, fala da descontinuidade da emissão do padrão-ouro pós 1922.
Esse fato acredito ser o responsável pela emissão da finesse 500 em 1923, com data retroativa.

Outra bibliografia seria essa:
http://www.economiajuridica.com/pdf_dow ... ileira.pdf

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: quinta dez 05, 2013 5:16 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
O peso teórico da emissão fica em 7,90 e eu nunca pesei nenhuma delas, acredito que quem tenha balança disponível hoje, possa pesar um grupo de peças 500 e outro de 900, juntas e separadas, quem sabe em lotes de 10 para ver se oscila algo, se a liga do 500 realmente for de um metal de características diferente da prata deve ter sido um exercício e tanto equalizar a proporção de um metal menos nobre e a prata, para resultar no mesmo peso...

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
MensagemEnviado: quinta dez 05, 2013 6:00 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso VI
Avatar do Utilizador

Registado: quarta set 19, 2012 12:03 pm
Mensagens: 671
Localização: Rio de Janeiro
Entendeu, é isso que eu não entendo, será que essas moedas são realmente de prata .900, ou será que são todas de .500, aí tem alguma coisa, são metais de características diferêntes, e o peso bate, eu acho muito difícil naquela época eles terem essa tecnologia para equalizarem e que mantivérem as mesmas características da prata.

_________________
Marcio B. Rodrigues
mbr1976@gmail.com
Rio de Janeiro - RJ
BRASIL
PECUNIA TOTUM CIRCUMIT ORBEM


Topo
   
MensagemEnviado: quinta dez 05, 2013 6:20 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso II
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 12, 2012 8:00 pm
Mensagens: 2298
Localização: Belo Horizonte - MG (Brasil)
Quanto a finesse são essas mesmas .500 e .900. Já presenciei o toque e a aplicação de ácido que remete a informar a finesse da prata. E inclusive quem vende prata peso, tem por uso essas finesses, então a pessoa não iria "perder dinheiro" ao não verificar a finesse antes de mandar ao cadinho as peças.

Os 2.000 de finesse .500 são juntados as peças "Mocinha" na prata peso.

_________________
"O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas, é quem faz as verdadeiras perguntas" - Strauss


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 44 mensagens ]  Ir para a página Anterior 1 2 3 4 5 Próximo

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal