Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: quarta nov 14, 2018 4:15 am

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 14 mensagens ]  Ir para a página 1 2 Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: quinta set 13, 2018 2:14 pm 
Desligado
Reinado D.Manuel II
Avatar do Utilizador

Registado: quinta abr 20, 2017 9:01 am
Mensagens: 59
Alguém tem uma fotografia da moeda?

Cumprimentos

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/moeda-romana-de-prata-com-mais-de-2-mil-anos-descoberta-em-conimbriga-354286 Escreveu:
Também denominada vitoriato, por ter a imagem da deusa Vitória, a moeda foi descoberta no decorrer dos trabalhos na Casa Paroquial de Condeixa-a-Velha, no distrito de Coimbra, realizados sob a direção do arqueólogo Pedro Peça.

Uma moeda romana de prata do ano 97 antes de Cristo (a.C.) foi encontrada durante escavações arqueológicas junto às ruínas de Conímbriga, anunciou hoje a Câmara de Condeixa-a-Nova.

Também denominada vitoriato, por ter a imagem da deusa Vitória, a moeda foi descoberta no decorrer dos trabalhos na Casa Paroquial de Condeixa-a-Velha, no distrito de Coimbra, realizados sob a direção do arqueólogo Pedro Peça.

“Está em muito bom estado de conservação e será integrada no espólio do Museu Portugal Romano em Sicó (PO.RO.S) para que possa ser apreciada por todos”, afirma o presidente da Câmara Municipal, Nuno Moita, citado numa nota da autarquia enviada à agência Lusa.

Para Nuno Moita, “é sempre uma satisfação muito grande trazer à luz do dia tão importantes achados”.

“São prova viva das nossas origens, dos nossos antepassados”.

Esta foi a primeira vez que “uma equipa independente realizou escavações” na zona daquela cidade romana em ruínas, no âmbito das ações do Movimento para a Promoção da Candidatura de Conímbriga a Património Mundial junto da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), “com a finalidade de virem a ser enriquecidas as coleções” do Museu PO.RO.S, criado pela Câmara de Condeixa.

As escavações arqueológicas que permitiram a descoberta do quinário decorreram durante três semanas, na Zona Especial de Proteção das Ruínas de Conímbriga, sob a direção de Pedro Peça, com a participação dos arqueólogos Miguel Pessoa, Margarida do Rosário Amado e Carlos Lapa, além do restaurador Pedro Sales.

A Câmara Municipal apoiou financeiramente esta intervenção, disponibilizando diariamente um trabalhador para colaborar naquele trabalho.

Esta campanha de escavações contou ainda com o apoio da União de Freguesias de Condeixa-a-Velha e Condeixa-a-Nova, da Associação Ecomuseu de Condeixa e da Fábrica da Igreja de Condeixa-a-Velha.

Para apoiar os trabalhos arqueológicos, “está acautelada a cedência” de um gabinete e um espaço de arrumos na antiga sede da Junta de Freguesia, de 2018 a 2021.

Para o mesmo período, está também prevista a elaboração de um Plano de Investigação Plurianual de Arqueologia, com a definição de intervenções em Alcabideque, Atadoínha, Barroco, Abufarda, cemitério e igreja de Condeixa-a-Velha, anfiteatro romano, rua da Muralha e ponte romana da Sancha, no Salgueiro, bem como o levantamento para a elaboração da Carta Arqueológica do Município de Condeixa-a-Nova.


Topo
   
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 12:22 am 
Desligado
Reinado D.Luís

Registado: segunda abr 09, 2018 10:35 pm
Mensagens: 158
Relíquias arqueológicas vindo à tona...Notícias sempre aprazíveis para quem valoriza o passado e as raízes (com tudo de bom e de ruim que nele há), porque conhecimento ganho nunca é perdido. :clap3:
Parabenizo aos lusitanos e a todos nós por tabela :claps:


Topo
   
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 8:01 pm 
Desligado
Reinado D.Sancho I
Avatar do Utilizador

Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm
Mensagens: 2673
isto vem provar o quanto aquela região ainda tem para dar à arqueologia nacional. Haja vontade e apoio estatal que as coisa de certo poderão mudar no futuro :clap3:

_________________
:D FMMRei :D


Topo
   
MensagemEnviado: sexta set 14, 2018 10:31 pm 
Desligado
Reinado D.Dinis

Registado: quinta mar 04, 2010 2:32 am
Mensagens: 1588
Localização: Porto, Portugal
Não querendo ser desmancha prazeres, não percebo bem como é que isto é noticia ... se ainda fosse nalgum sitio inédito agora em Conimbriga!!!
Estamos a falar de uma moeda relativamente comum encontrada num sitio onde circularam milhares de moedas ao longo dos tempos.
Que tem esta moeda de diferente das centenas ou milhares que lá encontraram? nem a nível de antiguidade é a mais antiga de certeza.

A única diferença que vejo é ao contrário do habitual ter sido uma empresa privada a dirigir ali escavações.
Faz sempre bem um pouco de publicidade :)


Topo
   
MensagemEnviado: sábado set 15, 2018 8:15 am 
Desligado
Reinado D.Sancho I
Avatar do Utilizador

Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm
Mensagens: 2673
pmborges Escreveu:
Não querendo ser desmancha prazeres, não percebo bem como é que isto é noticia ... se ainda fosse nalgum sitio inédito agora em Conimbriga!!!
Estamos a falar de uma moeda relativamente comum encontrada num sitio onde circularam milhares de moedas ao longo dos tempos.
Que tem esta moeda de diferente das centenas ou milhares que lá encontraram? nem a nível de antiguidade é a mais antiga de certeza.

A única diferença que vejo é ao contrário do habitual ter sido uma empresa privada a dirigir ali escavações.
Faz sempre bem um pouco de publicidade :)

O caro ilustre não está a ser desmancha prazeres, mas por pensar em tanta coisa ao mesmo tempo acabou por passar ao lado da essência do tópico. Se leu a notícia, sabe que não foram publicadas fotos da moeda e eu quero crer que o quinário genuíno de prata não seja assim tão comum, até porque deixou de circular entre 80, 90 dc ou talvez no final do alto Império quando Aureliano os passou a cunhar em Bronze. Não sei se o senhor conhece o Dr. Pedro Peça, o senhor Miguel Pessoa, a senhora Maria do Rosário Amado, o senhor Carlos Lapa ou o senhor Pedro Sales, mas meter em causa o excelente trabalho que estão a fazer é um pouco deselegante. Não quero com isto dizer que não deve criticar, mas julgo importante recolher mais informação antes de "atirar a matar" :biglaugh: . " Esta foi a primeira vez que “uma equipa independente realizou escavações” na zona daquela cidade romana em ruínas, no âmbito das ações do Movimento para a Promoção da Candidatura de Conímbriga a Património Mundial junto da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), “com a finalidade de virem a ser enriquecidas as coleções” do Museu PO.RO.S, criado pela Câmara de Condeixa." https://jornaleconomico.sapo.pt/noticia ... iga-354286. Acredito que só por isto já é notícia, quanto mais se surgir à tona espólio arqueológico perdido no tempo e importante para enriquecer o acervo museológico da Região, independentemente de ser vulgar ou inédito, o importante é estar verdadeiramente ligado ao local e disponível para apreciação. Acredito que a sua maturidade intelectual aceite a minha crítica, caso contrário, peço desculpa e apelo ao seu bom senso para não julgar mal a minha intenção caro ilustre. :beer:

_________________
:D FMMRei :D


Topo
   
MensagemEnviado: sábado set 15, 2018 9:57 am 
Desligado
Reinado D.Afonso VI
Avatar do Utilizador

Registado: sexta mar 05, 2010 3:31 pm
Mensagens: 652
Localização: Aveiro
Eu estou um pouco como o Borges, acho que o achado não corresponde à pompa com que foi anunciado. Mas de forma alguma isto prtetende desvalorizar o trabalho que essa equipa está a desenvolver no terreno, até porque desconheço.

Por exemplo, acho que seria mais notícia (e mais antigo) esta fracção de denário república romana que encontrei em Ilhavo. Não pela moeda em si mas porque havendo alguns, poucos, vestígios romanos penso que nunca foi encontrado por estas bandas outro, a terra aqui não conserva as moedas. Felizmente vão fazer por cá uns trabalhos arqueológicos e vou ter oportunidade de ceder os meus achados para assim cont4ibuirem para o enriquecimento da história da minha terra.

Quanto a Conímbriga ouvi recentemente falar num museu interactivo que dizem ser espectacular e que conto visitar em breve com as minhas garotas. AS moedas que forem encontradas daqui para a frente, espero que não as esfreguem como habitual e as deixem com um aspecto que nunca tiveram.


Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.

_________________
Um abraço,
Carrancho

Meus leilões em http://megaleiloes.pt/leiloes-de-Carrancho
Minha colecção de Ceitis no Museu da Moeda: https://sites.google.com/site/numismati ... a_moeda/mc


Última edição por carrancho em sábado set 15, 2018 10:47 am, editado 1 vez no total.

Topo
   
MensagemEnviado: sábado set 15, 2018 10:17 am 
Desligado
Reinado D.Dinis

Registado: quinta mar 04, 2010 2:32 am
Mensagens: 1588
Localização: Porto, Portugal
fernanrei Escreveu:
pmborges Escreveu:
Não querendo ser desmancha prazeres, não percebo bem como é que isto é noticia ... se ainda fosse nalgum sitio inédito agora em Conimbriga!!!
Estamos a falar de uma moeda relativamente comum encontrada num sitio onde circularam milhares de moedas ao longo dos tempos.
Que tem esta moeda de diferente das centenas ou milhares que lá encontraram? nem a nível de antiguidade é a mais antiga de certeza.

A única diferença que vejo é ao contrário do habitual ter sido uma empresa privada a dirigir ali escavações.
Faz sempre bem um pouco de publicidade :)

O caro ilustre não está a ser desmancha prazeres, mas por pensar em tanta coisa ao mesmo tempo acabou por passar ao lado da essência do tópico. Se leu a notícia, sabe que não foram publicadas fotos da moeda e eu quero crer que o quinário genuíno de prata não seja assim tão comum, até porque deixou de circular entre 80, 90 dc ou talvez no final do alto Império quando Aureliano os passou a cunhar em Bronze. Não sei se o senhor conhece o Dr. Pedro Peça, o senhor Miguel Pessoa, a senhora Maria do Rosário Amado, o senhor Carlos Lapa ou o senhor Pedro Sales, mas meter em causa o excelente trabalho que estão a fazer é um pouco deselegante. Não quero com isto dizer que não deve criticar, mas julgo importante recolher mais informação antes de "atirar a matar" :biglaugh: . " Esta foi a primeira vez que “uma equipa independente realizou escavações” na zona daquela cidade romana em ruínas, no âmbito das ações do Movimento para a Promoção da Candidatura de Conímbriga a Património Mundial junto da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), “com a finalidade de virem a ser enriquecidas as coleções” do Museu PO.RO.S, criado pela Câmara de Condeixa." https://jornaleconomico.sapo.pt/noticia ... iga-354286. Acredito que só por isto já é notícia, quanto mais se surgir à tona espólio arqueológico perdido no tempo e importante para enriquecer o acervo museológico da Região, independentemente de ser vulgar ou inédito, o importante é estar verdadeiramente ligado ao local e disponível para apreciação. Acredito que a sua maturidade intelectual aceite a minha crítica, caso contrário, peço desculpa e apelo ao seu bom senso para não julgar mal a minha intenção caro ilustre. :beer:


Esteja descansado que não levo a mal o que diz, quem acompanha os seus posts no forum percebe qual é o seu tipo de postura. :)
Possivelmente poderei-me ter expresso mal.
A minha critica não era para o trabalho desenvolvido por esta equipa mas sim ao titulo da noticia e à maneira como é dada.

Quanto à moeda em si, existe aqui alguma confusão ... ou bem que a moeda é um victoriato ou é um quinário.
Penso que a confusão se dá por terem reversos parecidos mas são coisas com datações, pesos e anversos diferentes.

A dar como verdadeira a data de cunhagem (97 AC) acredito que seja um quinário da familia Egnatuleia com a tal vitória no reverso.
Do ponto de vista de raridade é uma moeda relativamente comum.
E quanto a moedas deste período e até mesmo mais antigas basta consultar a obra do Dr. Rui Centeno em que estuda a circulação da moeda romana no Noroeste da Hispania ate ao ano 192 para perceber que é normal o aparecimento de moedas do período republicano em sitios romanizados que anteriormente eram ocupados na idade do ferro.

O que eu critico é o sensacionalismo destes titulos, que torna o fundamental da noticia em acessório e o acessório em titulo sonante.
Quem for leigo e for ler a noticia, o que retira é que houve um achado de uma moeda com dois mil anos em coninbriga.
É óbvio que não quero por em causa o trabalho realizado pelos arqueologos, os quais na sua maioria respeito e com quem já aprendi várias coisas na área da arqueologia e história.

Espero ter esclarecido melhor o meu ponto de vista


Topo
   
MensagemEnviado: sábado set 15, 2018 12:06 pm 
Desligado
Reinado D.Sancho I
Avatar do Utilizador

Registado: terça mar 28, 2017 8:00 pm
Mensagens: 2673
Caro pmborges, tomei a liberdade de me expressar daquela forma por confiar na sua postura construtiva e na sua já comprovada experiência na área. Já acompanho os seus comentários à muito tempo, e apenas posso agradecer o seu excelente contributo, porque se pauta pela enorme expressividade, razoabilidade, imparcialidade e clareza intelectual sempre que publica um tópico. Agora que esclarece melhor o seu ponto de vista, só posso concordar consigo e quanto à confusão da classificação da moeda, também estou de acordo com o que refere, alguém trocou as "mãos" :biglaugh: porque é muito fácil identificar o quinário, dado que tem bem patente o "V" :thumbupleft:

_________________
:D FMMRei :D


Topo
   
MensagemEnviado: sábado set 15, 2018 12:20 pm 
Desligado
Reinado D.Dinis

Registado: quinta mar 04, 2010 2:32 am
Mensagens: 1588
Localização: Porto, Portugal
É que se vir bem, quem escreveu esta noticia passou para segundo plano a parte essencial, que quanto a mim é a candidatura de Conimbriga a património mundial da Unesco e deu ênfase a um achado que apesar de interessante é uma coisa expectável de encontrar ali.
É o estado do jornalismo que temos em Portugal, sempre em busca do sensacionalismo.


Topo
   
MensagemEnviado: sábado set 15, 2018 1:19 pm 
Desligado
Reinado D.Sebastião

Registado: domingo ago 04, 2013 11:09 pm
Mensagens: 1023
pmborges Escreveu:
É o estado do jornalismo que temos em Portugal, sempre em busca do sensacionalismo.


São efeitos da CMTV! :erofl: :erofl:

_________________
Cumprimentos,

Ruben Melo

Megaleilões: https://megaleiloes.pt/RubenGM/loja


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 14 mensagens ]  Ir para a página 1 2 Próximo

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal