ROMANAS e CLÁSSICAS - Separando o joio do trigo!

Moderadores: Paul Gerritsen Plaggert, Moderador de Honra

Avatar do Utilizador
Augusto Mouta
Reinado D.Filipe I
Mensagens: 884
Registado: quinta ago 07, 2008 9:54 pm

Re: ROMANAS e CLÁSSICAS - Separando o joio do trigo!

Mensagempor Augusto Mouta » sábado ago 16, 2008 8:09 pm

Excelente introdução ao tema!
Infelizmente, os falsários sabem que o número de coleccionadores é crescente, mas o número de conhecedores é e sempre foi limitado.
Gostaria de introduzir dois novos temas relacionados.

Começo pela imitação de moedas romanas na península ibérica. Esta questão perdurou em todo o período de dominação romana, com especial incidência nos períodos de escassez de moeda, em particular desde o encerramento forçado das cecas ibéricas (ver literatura específica). São particularmente conhecidas as imitações de Ases de Cláudio. Recentemente, foi produzida literatura sobre o assunto. Os estudos comprovam uma realidade que já se suspeitava há muito: grande parte da moeda tardo- romana que circulou e que hoje se encontra depositada em colecções públicas e privadas é falsa: são imitações contemporâneas que se encontravam misturadas à moeda circulante e ainda continuam. Um bom exemplo de estudo especializado é a obra "As imitações de moeda de bronze do Séc. IV ac na Península Ibérica: o caso do Ae2 Reparatio Reipub", livro n.º 13 do Instituto Português de Arqueologia, da autoria de Milagros Sienas Hernando. VALE A PENA LER e a obra completa está disponível gratuitamente no site do IPA.
O outro tema é o da moeda chinesa. Os sites mais sérios alertam desde há algum tempo para o facto de não serem seguros os numismas que chegaram ao mercado desde 1985-86. O nível das alsificações chinesas é elevadíssimo. Dedico-me intermitentemente às moedas chinesas há mais de 20 anos, e reconheço que o mercado mundial está altamente inseguro. Diz-se que actualmente nenhum perito consegue identificar as falsificações das melhores oficinas, que chegam a fundir metal da época, com as ligas correctas, e depoir de efectuarem cópias de moedas autênticas as submetem a tratamento fisico-químico com terra das regiões donde eram originários os originais, fde modo a que as patinas sejam as correctas... Um verdadeiro pesadelo.
O problema é que as técnicas estes falsários já ameaçam a credibilidade de todo o mercado numismático. Tenho visto alguma moeda chinesa à venda cá em Portugal e salvo as moedas vulgaríssimas em mau estado de conservação a esmagadora maioria é falsa. Mas segundo um comerciante com quem conversei longamente "vendem-se muito bem".

Para finalizar, uma nota acerca dos "restauros". Trata-se duma acção legítima, desde que o objectivo seja recuperar um estrago causado a um numisma, fazendo-se fotos antes e depois do restauro, assegurando que este não altere nenhuma das características da moeda. O restauro deve ser mencionado nas descrições da moeda.
Tenho visto restauros bem feiros (possuo um denário de Hadrianus em que a legenda foi parcialmente acentuada) e outros muito mal feitos, mas os campeões documentados têm sido moedas de ouro portuguesas que foram totalmente refeitas. Um problema a seguir com atenção

até breve
A.

Avatar do Utilizador
jcmalheiro
Reinado D.Filipe III
Mensagens: 788
Registado: sábado mar 01, 2008 4:50 pm

Re: ROMANAS e CLÁSSICAS - Separando o joio do trigo!

Mensagempor jcmalheiro » sábado ago 16, 2008 8:18 pm

Caros amigos,

Esta das moedas falsas oriundas da China parece-me um problema insolúvel.



Saudações,
Malheiro

Avatar do Utilizador
Augusto Mouta
Reinado D.Filipe I
Mensagens: 884
Registado: quinta ago 07, 2008 9:54 pm

Re: ROMANAS e CLÁSSICAS - Separando o joio do trigo!

Mensagempor Augusto Mouta » sábado ago 16, 2008 9:38 pm

As falsas oriundas da China são neste momento um problema insolúvel, mas no futuro próximo vão causar verdadeiros estragos no mercado numismático. No presente, o mercado de moedas chinesas (não somente aquelas que foram publicadas noutro local deste forum mas sobretudo as da Dinastia Qing e anteriores) está em processo de franca subversão. as moedas raras oferecidas a preços baixos são rejeitadas pelos coleccionadores e comerciantes por serem suspeitas de serem falsas? Não há problema: propõe-se a mesma moeda noutro mercado por um preço muito superior e já é aceite como verdadeira!

Os Chineses conhecem desde há muitos séculos o problema da falsificação, pelo que criaram uma defesa inversa, que é a "autenticação". Esta "marca" não teve como justificação a identificação de falsas, mas serve para o efeito. A variação é quase imperceptível aos nossos olhos, mas consiste na datação da moeda por meio de ligeiríssimas variantes do desenho. Existe um livro fabuloso sobre estas "marcas", da autoria de Werner Burger, para o início da Dinastia Qing.
Recentemente, alguns estudiosos da moeda tardo- romana aperceberam-se de marcas do mesmo tipo em moedas de algumas origens orientais a partir de Constantino, e encontra-se em curso a preparação de uma cronologia de cunhos a partir destes indícios. O que será um salto qualitativo fabuloso na numismática romana, pois poderá igualmente permitir a identificação dos cunhos oficiais dos qe o não são. Será, assim, uma espécie de variação da fabulosa obra do Guido Bruck, "Die spätrömische kupferprägung".

A.

Avatar do Utilizador
doliveirarod
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 14841
Registado: terça nov 09, 2004 2:50 am
Localização: Brasil

Re: ROMANAS e CLÁSSICAS - Separando o joio do trigo!

Mensagempor doliveirarod » domingo ago 17, 2008 2:42 am

As falsificações chinesas vêm mesmo crescendo, mas essa técnica altamente elaborada só vai compensar para as verdadeiras raridades, pois é necessário obter um metal antigo, conseguir imitar um estilo perfeito, fazer um tratamento químico muito bom. Se a peça em questão não for muito rara, não vai compensar. Além do quê, se a moeda for de prata, o derretimento desse metal antigo fundirá também a velha cristalização, um dos dados identificadores.

Aqui no Brasil tivemos uma enxurrada de 4000 reis de 1900 (400 anos do descobrimento) falsos. Tudo veio da China. A peça é feita em prata 0,900, e pesa exatamente 51 gramas, tal como as originais. Mas não são perfeitas. Existem diferenças pequenas nos detalhes e no acabamento delas, bem como na serrilha, que permitem a identificação da pilantragem.

O estudo das peças é a arma que nos temos contra o falsário. Vou pôr mais informação no tópico das chinesas falsas.

:biggthumpup:
http://www.megaleiloes.com/leiloes.php? ... liveirarod ML - http://lista.mercadolivre.com.br/_CustId_14426169
"O colecionador é um homem mais feliz"
DIGA "NÃO" ÀS FALSIFICAÇÕES CHINESAS - Não colabore com mercado criminoso

murilo_mota
Escudinho da II República
Mensagens: 6
Registado: quinta set 18, 2008 12:24 am

Re: ROMANAS e CLÁSSICAS - Sepa

Mensagempor murilo_mota » quinta set 18, 2008 7:04 pm

Legal... eu li ontem, gostei e entrei no fórum... se não tivesse lido talvez teria comprado uma peça falsa... :)
:smilebr Unidos pela numismática :Spt

arthur castro
Escudinho da II República
Mensagens: 10
Registado: sexta set 26, 2008 1:55 am

Mensagempor arthur castro » sábado out 18, 2008 1:24 pm

Mais um exelente tópico. :P

Guerras84
Reinado D.Maria I
Mensagens: 485
Registado: quarta jan 28, 2009 8:02 pm

Re: ROMANAS e CLÁSSICAS - Separando o joio do trigo!

Mensagempor Guerras84 » quinta mar 19, 2009 8:22 pm

Boa noite

é um lugar comum neste tópico mas não queria deixar de dar os parabéns pelo execelente trabalho de síntese do doliveirarod sobre as moedas falsas. Aprende-se muito, com prazer, e em pouco tempo. :thumbs:
Sobre réplicas encontrei este site de uma empresa de nuestros hermanos... http://www.remoneda.com/tipos.htm que apresenta um vasto catálogo de escolhas de "moedinhas" romanas e outras

Cumprimentos

CG

MCarvalho
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 7556
Registado: sexta nov 05, 2004 9:55 pm

Mensagempor MCarvalho » sexta mar 20, 2009 6:27 pm

Obrigado pelo link, caro CG.

Não conhecia a empresa, mas estive a ver e é de ter muita atenção. Há lá réplicas que não enganam ninguém, mas por outro lado, há outras que não são nada fáceis. Enfim... mais dores de cabeça para nós :(
MCarvalho

Avatar do Utilizador
doliveirarod
Reinado D.Afonso Henriques
Mensagens: 14841
Registado: terça nov 09, 2004 2:50 am
Localização: Brasil

Mensagempor doliveirarod » segunda dez 28, 2009 5:32 am

Amigos, preciso continuar a atualizar esse tópico, daí vou ter que apagar as mensagens de todos, para que fique continuado e em formato organizado, pois o tópico original já não suporta mais acréscimos. Grato pela compreensão.
:green:
http://www.megaleiloes.com/leiloes.php? ... liveirarod ML - http://lista.mercadolivre.com.br/_CustId_14426169
"O colecionador é um homem mais feliz"
DIGA "NÃO" ÀS FALSIFICAÇÕES CHINESAS - Não colabore com mercado criminoso

Carolcaroline
Sou só um euro caloiro
Mensagens: 4
Registado: domingo mai 09, 2010 2:15 am

Re: ROMANAS e CLÁSSICAS - Separando o joio do trigo!

Mensagempor Carolcaroline » segunda mai 10, 2010 12:38 pm

Bom dia.
Sou nova aqui e não sei bem como usar os tópicos e os recursos, mas tenho uma dúvida e sei que vcs vão poder me ajudar.
soleciono moedas, não entendo nada sobre o assunto, mas tenho várias de várias épocas e lugares, foram presentes e eu acabei comprando várias em antiquarios.
Uma delas me tira o sono, nunca havia parado para olhar bem para ela até o dia em que vi uma moeda parecida com ela nessa página.
Não entendo bem oq está escrito na face dela, ela tem o rosto que parece ser de Cesar, parece estar escrito Hadrian e no verso está escrito AETERNITAS STI ou seria STL e a imagem de atenas e ad letras SC. o material dela é cobre.
Aguardo resposta.
Carol


Voltar para “Romanas”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes