SÓLIDO DE REQUIÁRIO?

Moderadores: Paul Gerritsen Plaggert, Marcelo Leal, Moderador de Honra

Mensagem
Autor
Avatar do Utilizador
Paraq
Reinado D.Sancho I
Mensagens: 2597
Registado: terça jan 17, 2006 3:13 pm
Localização: Lisboa/Amadora
Contacto:

#11 Mensagem por Paraq » terça nov 07, 2006 5:13 pm

código: RIC X 1328
moeda: solido
valor: 1 solido
valor actual: Vendido em 2001 por $320.00
imperador: Honório (Flavius Honorius, 395 a 423 d. C.)
ano: 393 a 395
legenda anverso: D N HONORI_VS P F AVG
legenda reverso: VICTORI_A AVGGG
casa emissora: R-V (Ravena)
diametro medio: (desconhecido)
peso: 4.31 gm
metal: Ouro
breve descrição: Honorio (Flavius Honorius, Imperador a Ocidente de 395 a 423 d. C.) era filho de Teodosio e de sua esposa Aelia Flacila (Aelia Flaccilla) tendo como irmão Arcadio que reinou a Oriente.
link: http://www.wildwinds.com/coins/ric/honorius/t.html
http://www.wildwinds.com/coins/ric/hono ... 1328.1.jpg
:biggthumpup:
Última edição por Paraq em terça nov 07, 2006 6:15 pm, editado 2 vezes no total.


Avelino Nascimento
"Que nunca por vencidos se conheçam"

Avatar do Utilizador
Paraq
Reinado D.Sancho I
Mensagens: 2597
Registado: terça jan 17, 2006 3:13 pm
Localização: Lisboa/Amadora
Contacto:

#12 Mensagem por Paraq » terça nov 07, 2006 5:31 pm

393 a 395, porquê? Se ele só reina apartir de 395 a 423 o lado Ocidental! Estranho, não é?
Mas esta moeda foi cunhada ainda com Teodósio vivo e o Honório foi o ultimo a ser nomeado augusto em 393 d. C., dez anos depois do irmão Arcadio que foi em 383 d. C., como no reverso lemos VICTORI_A AVGGG, indica três Augustus, o pai, o irmão e ele. O pai morre em 395 d. C.. ;)
Última edição por Paraq em terça nov 07, 2006 6:11 pm, editado 1 vez no total.
Avelino Nascimento
"Que nunca por vencidos se conheçam"

Avatar do Utilizador
António Carlos Diogo
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1798
Registado: sábado out 21, 2006 5:08 pm
Localização: Aveiro

#13 Mensagem por António Carlos Diogo » terça nov 07, 2006 10:15 pm

Vamos entender-nos: de Requiário conhecemos três siliquas(numerário em prata)...se de facto o Prof. Sande Lemos tem conhecimento de numerário em ouro, neste particular de um solidus com o reverso:IVSSVSRICHIARIREGES, com as letras BR, estamos de facto perante um exemplar até agora inédito.
Aqui vai a Siliqua de Requiário da Bibliothèque Nationale de Paris.

Imagem

Avatar do Utilizador
Lunor
Reinado D.Dinis
Mensagens: 1584
Registado: terça fev 28, 2006 12:44 am
Localização: Vale de Milhaços - Corroios

#14 Mensagem por Lunor » terça nov 07, 2006 10:23 pm

Colocou o "thumbnail" em vez da foto. Vou tentar ajudar:

Imagem
Luis Norte

"A vida é aquilo que está a acontecer, enquanto estás fazendo outros planos..."

Avatar do Utilizador
Leos
Reinado D.Pedro IV
Mensagens: 390
Registado: domingo nov 20, 2005 7:21 pm
Localização: Coimbra - Portugal
Contacto:

#15 Mensagem por Leos » terça nov 07, 2006 10:46 pm

Obrigado amigo! :biggthumpup:

Avatar do Utilizador
António Carlos Diogo
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1798
Registado: sábado out 21, 2006 5:08 pm
Localização: Aveiro

#16 Mensagem por António Carlos Diogo » terça nov 07, 2006 11:35 pm

Caro Luís Norte, obrigado.
Aproveito para corrigir a legenda do reverso: IVSSURICHIARIREGES.

Avatar do Utilizador
Paraq
Reinado D.Sancho I
Mensagens: 2597
Registado: terça jan 17, 2006 3:13 pm
Localização: Lisboa/Amadora
Contacto:

#17 Mensagem por Paraq » quarta nov 08, 2006 1:21 pm

Estas siliquas de Requiário fazem-me alguma confusão, tendo esse rei Suevo reinado em 448 a 456 d. C. e Honório nascido em 384 e morrido em 423 sendo augusto em 393 até à sua morte, porque têm estas moedas no anverso o nome de Honório, tendo uma diferença de cerca (448 – 423 = 25) de 25 anos no mínimo?
Pela lógica, Honório (395 a 423) seria mais contemporâneo ao avô de Requiário, o Hermerico (409 a 438) e, no máximo, até mesmo ao seu pai, o Réquila (438 a 448) ou o Requiário mais contemporâneo aos sobrinhos de Honório, Teodosio II (408 a 450) e ao Valentiniano III (423 a 455). É capaz de me explicar isso?

A legenda do reverso:

IVSSVRICHIARIREGES = Jussu Richiari Reges = Rei Requiário ?
Avelino Nascimento
"Que nunca por vencidos se conheçam"

Avatar do Utilizador
António Carlos Diogo
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1798
Registado: sábado out 21, 2006 5:08 pm
Localização: Aveiro

#18 Mensagem por António Carlos Diogo » quarta nov 08, 2006 3:41 pm

A sua questão é pertinente e faz todo o sentido, aliás complementada por dados cronológicos. Estas emissões tiveram um grande significado político. São notáveis por, tanto quanto se sabe, terem sido as primeiras em que um soberano bárbaro inscreveu o seu nome mas igualmente por ostentarem no anverso a efígie de um imperador que falecera pelo menos um quarto de século antes. Estas siliquas tiveram fins comemorativos, daí "apontarmos" para o ano de 448, ano em que Requiário chega ao trono.
Em 420 a monarquia sueva terá sido salva da destruição pelos vândalos, por um exército romano que terá actuado por ordem de Honório; tal facto terá acontecido para cumprir cláusulas de acordos provavelmente já existentes ou nessa altura assinados entre os suevos e o Império.
Para sintetizar tudo leva a crer que as siliquas cunhadas por ordem de Requiário tiveram como já referi no Fórum fins comemorativos e se destinaram a recordar os laços existentes entre ambas as entidades. Há ainda a hipótese de outros motivos políticos. Como refere Mário Gomes Marques há ainda a hipótese de que a emissão tenha sido produzida em 452/453, destinada a assinalar a renovação das boas relações com o Império, que Requiário comprometera anos antes ao praticar depradações na Tarraconense; pelos vistos tendo aproveitado a viagem de núpcias na tentativa de impressionar o seu sogro, o visigodo Teodorico I.
Requiário independentemente da existência de foedus ou vínculos de amicitia não estava investido do jus monetae, paradoxalmente ou não , Requiário acatava e não o Imperador reinante, por outro relembrava os acordos que remontavam ao tempo de Honório; sagaz e hábil este Requiário, o que acham?
Para concluir como já citei anteriormente, estas siliquas tiveram certamente fins comemorativos e "pulicitários", acrescento eu, tendo o seu efeito económico sido nulo "Crusafont i Sabater".

Avatar do Utilizador
Paraq
Reinado D.Sancho I
Mensagens: 2597
Registado: terça jan 17, 2006 3:13 pm
Localização: Lisboa/Amadora
Contacto:

#19 Mensagem por Paraq » quarta nov 08, 2006 3:52 pm

Muito bem, já entendo a lógica!
Muito obrigado!

Um abraço, :biggthumpup:
Avelino Nascimento
"Que nunca por vencidos se conheçam"

Avatar do Utilizador
António Carlos Diogo
Reinado D.Afonso III
Mensagens: 1798
Registado: sábado out 21, 2006 5:08 pm
Localização: Aveiro

#20 Mensagem por António Carlos Diogo » quarta nov 08, 2006 4:34 pm

Ná penúltima linha deverá ler-se "publicitários/propagandísticos" em vez de "pulicitários".
Aproveito e espero ser bem interpretado, é "defeito de formação", apelando para que todos tivéssemos mais atenção ao lidar com o PORTUGUÊS.

Responder

Voltar para “Medievais”