Fórum Numismática

Lugar de convívio de colecionadores de moedas, notas e outros artigos
Data/Hora: sexta set 21, 2018 4:15 pm

Hora UTC




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 5 mensagens ] 
Autor Mensagem
MensagemEnviado: sexta mar 28, 2014 12:02 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Mensagens: 10344
Localização: S. João do Estoril - Lisboa
Este empréstimo público, determinado pelo Decreto de 29 de Outubro de 1796, foi inovador em Portugal e acabou por dar origem à “Tesouraria dos Juros” a quem foi confiada a gestão do empréstimo.
Passou depois a designar-se por “Junta dos Juros” e, uns anos mais tarde, o Decreto nº. 22, de 16 de Maio de 1832 criou a “Junta do Crédito Público”, extinguindo a Junta.
Presentemente a dívida pública é gerida pelo Instituto de Gestão do Crédito Público.
O empréstimo referido foi motivado pela necessidade de cobrir as despesas resultantes do envolvimento português na Guerra do Rossilhão, desastrosas para Portugal, com a agravante de a França revolucionária ter firmado a paz com a Espanha e Portugal ter ficado sozinho na contenda até 1801. Vieram as invasões francesas e tudo o que de mal daí adveio.
O empréstimo consistia na subscrição de apólices de 50 e 100 mil réis, à taxa de 5%. Como não teve o sucesso esperado junto dos investidores mais abonados, foi aumentada a taxa de juro para 6% e diminuiu-se o valor facial das apólices, procurando assim chegar a outro tipo de investidores. Foram criadas as apólices de valor facial de 20.000; 12.800; 10.000; 6.400; 5.000; 2.400 e 1.200 réis, mantendo a mesma taxa de 6%.
Às primeiras apólices chamou-se “apólices grandes” e às segundas “apólices pequenas”, por motivos óbvios.
Das apólices grandes chegaram poucos exemplares aos nossos dias, pelo que apresento uma imagem de um exemplar do IGCP.

Imagem

_________________
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões


Topo
   
MensagemEnviado: sexta mar 28, 2014 12:34 pm 
Ligado
Reinado D.Pedro V

Registado: sábado jan 22, 2011 9:05 pm
Mensagens: 217
Localização: Seixal
Estas apólices grandes também circularam como as posteriores?

_________________
Semper Discentes


Topo
   
MensagemEnviado: sexta mar 28, 2014 1:54 pm 
Desligado
Reinado D.Afonso Henriques
Avatar do Utilizador

Registado: sexta nov 05, 2004 10:15 pm
Mensagens: 10344
Localização: S. João do Estoril - Lisboa
Poderiam ser utilizadas para efectuar alguns pagamentos específicos entre particulares e ao Erário, mas não circularam como as outras porque tinham um valor elevado.
As apólices pequenas eram um verdadeiro papel moeda, especialmente durante e após as invasões francesas.

_________________
Celso.
Saúde e Fraternidade.
Os meus leilões


Topo
   
MensagemEnviado: sexta mar 28, 2014 2:59 pm 
Ligado
Reinado D.Pedro V

Registado: sábado jan 22, 2011 9:05 pm
Mensagens: 217
Localização: Seixal
tm1950 Escreveu:
Poderiam ser utilizadas para efectuar alguns pagamentos específicos entre particulares e ao Erário, mas não circularam como as outras porque tinham um valor elevado.
As apólices pequenas eram um verdadeiro papel moeda, especialmente durante e após as invasões francesas.



Ainda assim, muito interessante

_________________
Semper Discentes


Topo
   
MensagemEnviado: sexta mar 28, 2014 3:24 pm 
Desligado
Reinado D.Dinis

Registado: quarta fev 13, 2013 3:49 pm
Mensagens: 1554
Muito interessante! Uma verdadeira relíquia :green:


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 5 mensagens ] 

Hora UTC


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal